Daniel Teixeira - Wilson Jaccoud: “Demanda em busca da técnica tem aumentado”

Foto: Daniel Teixeira - Wilson Jaccoud: “Demanda em busca da técnica tem aumentado”

PROCEDIMENTO

Profissionais explicam a criopreservação

  • 20/10/2019 08:13
  • MARCO VINICIUS ROPELLI - Especial para O Imparcial

Para realizar a criopreservação enquanto enfrentava o câncer, Aline Gasque Albano Campos, 34 anos, precisou ir a São Paulo, algo que demandou gastos e dificuldades adicionais a uma mulher que já enfrentava tempos difíceis. Agora, entretanto, a Clínica Fert Embryo, comandada pelo médico Wilson Jaccoud, realiza o procedimento em Presidente Prudente, uma notícia que se soma à corrente do bem do Outubro Rosa.

“A demanda para a técnica de congelamento de óvulos, espermatozoides e embriões tem aumentado pelo conforto das pacientes não precisarem se locomover para os grandes centros e pela mesma segurança que disponibilizamos para o congelamento desses óvulos”, destaca Jaccoud, que demonstra a importância do procedimento ao explicar que nos casos de câncer de mama, em evidência neste mês, a chance de infertilidade durante o tratamento pode chegar a 80%.

Todas as pacientes, exceto as que estão com câncer em fase terminal, podem realizar o procedimento, entretanto, a psicóloga em reprodução humana, que atua na clínica, Flávia Giacon, destaca que o congelamento de óvulos é uma possibilidade de futuramente a paciente ter filhos biológicos, algo que não é 100% certo. A embriologista Camila Dutra de Souza Francisquini explica que a taxa de sobrevivência dos óvulos após descongelamento é de 80% a 90%.

“Tudo tem que ser muito esclarecido para a paciente e sua família, para que juntos consigam tomar uma decisão melhor, baseada nas considerações do médico especialista em oncologia. É uma possibilidade que desperta muitas dúvidas sim, todas passíveis de serem esclarecidas pelos profissionais envolvidos”, completa Flávia.

ÚLTIMAS DO AUTOR