Marco Vinicius Ropelli - Maria Natalina aproveitou para aferir a pressão arterial:

Foto: Marco Vinicius Ropelli - Maria Natalina aproveitou para aferir a pressão arterial:

DOENÇAS CARDÍACAS

Profissionais da saúde orientam pacientes sobre saúde do coração

Ação ocorreu na manhã de ontem e contou com ajuda de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e nutricionistas que aferiram opressão e circunferência abdominal dos participantes

  • 19/09/2019 08:01
  • MARCO VINICIUS ROPELLI - Especial para O Imparcial

Médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas e graduandos de cursos da saúde da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) se reuniram na manhã de ontem no pátio do AME (Ambulatório Médico Especializado) de Presidente Prudente com apenas um objetivo: conscientizar e orientar pacientes sobre a importância de cuidar da saúde do coração.

“O objetivo é comemorar o Dia Mundial do Coração, que oficialmente é no dia 29 de setembro, lembrado no mundo inteiro. As doenças do coração são as que mais matam no mundo, então, é para conscientizar a população, porque a grande maioria das doenças cardíacas, às vezes, é  assintomática, e a mais importante delas é a hipertensão arterial”, destaca a responsável pela ação, a cardiologista Margaret Assad Cavalcante.

A médica comenta sobre o número de mortes causadas neste ano pelas doenças cardiovasculares. Esse cálculo é realizado, em tempo real, pelo cardiômetro, disponível para consulta na internet. Até o encerramento desta matéria, exatamente 282.995 pessoas perderam a vida, em 2019, por questões ligadas ao coração, destas, 530 somente nas primeiras 12 horas de ontem.

“Nós estamos aferindo a pressão, se a pessoa não sabe que é hipertensa, e se essa pressão está alta, vamos dar algumas orientações e encaminhá-la para algum atendimento posterior”, destaca Margaret, que ainda passa uma série de sinais que merecem atenção: “É necessário buscar um médico ou pronto-socorro em caso de dores no peito que irradiam para o braço esquerdo e mandíbula, dormência na face, braços, pernas, dificuldade para falar, enxergar, andar, tontura, dor de cabeça, desmaios”, mas enfatiza, nenhum desses sintomas isolados querem dizer que o paciente esteja tendo um infarto ou AVC (acidente vascular cerebral). “Não é preciso entrar em pânico”, salienta.

Nutrição

“Estamos realizando a orientação para prevenção, pois através de uma alimentação saudável, a gente consegue prevenir as doenças crônicas, como as cardiovasculares. Aqui, nós estamos identificando o estado nutricional, pois a obesidade é um fator de risco para a doença cardíaca. Estamos aferindo circunferência abdominal para concluir se a pessoa tem risco de doença cardiovascular, e, em cima disso, estamos prestando orientações nutricionais para a população”, destaca a nutricionista e docente da Unoeste, Bianca Depieri Baumant, 29 anos.

Bianca e diversos alunos enfatizam, junto aos pacientes, a importância de atividades físicas e alimentação balanceada para uma vida saudável. A professora afirma que existe uma orientação padrão, que acaba, por intermédio dos alunos, se adequando à realidade e necessidade de cada usuário do AME.

Ação aprovada

A faxineira Maria Natalina da Cruz passava pelo local, decidiu que participaria da ação e mediu a pressão arterial. Estava tudo bem. “Fiquei contente”, declarou. “Na minha família tem casos de pressão alta, um irmão faleceu há quatro meses de problemas cardíacos”, reiterou, esclarecendo os motivos de sua preocupação com a saúde do coração.