COTIDIANO

Profissionais da estrada devem estar em dia com a sua saúde

  • 27/07/2019 04:15

Não é fácil a vida do caminhoneiro. Este profissional passa dias na estrada, longe dos familiares e amigos, exposto aos riscos constantes do trânsito, bem como aos imprevistos que podem aparecer no meio do caminho, além de nem sempre dormir bem ou confortavelmente. São grandes os desafios que acompanham diariamente os caminhoneiros e, por conta dos breves períodos que ficam em casa, muitos acabam não dando a devida atenção à saúde, deixando de passar regularmente por uma consulta médica.

Nesse sentido, unidades ligadas à segurança do trânsito acertam ao promover ações educativas e preventivas, como foi o caso da iniciativa “Saúde e Cidadania”, realizada pelo Sest/Senat (Serviço Social do Transporte/Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), junto à Cart (Concessionária Auto Raposo Tavares) e outros parceiros, de quarta a ontem, no Auto Posto Rodotruck, no perímetro urbano da Rodovia Raposo Tavares (SP-270). Na ocasião, foram ofertados gratuitamente testes de glicemia, aferição de pressão arterial, orientações nutricionais e odontológicas e ginástica laboral.

Esse tipo de trabalho dá oportunidade para que os condutores, entre uma parada e outra, coloquem os exames de rotina em dia, contribuindo com a situação daqueles que não encontram tempo para passar num posto de saúde. Isso não anula a responsabilidade dos cidadãos de se preocuparem com seu próprio bem-estar e fazerem outros exames preventivos que exijam o atendimento de um especialista, mas já permite averiguar, por exemplo, qualquer sinal de alteração da pressão arterial, que pode comprometer a direção do condutor.

Nesse contexto, é muito importante que os motoristas aceitem essas abordagens e realizem os preventivos. Além de árdua, a vida nas estradas pode ser solitária e, a determinadas distâncias, nem sempre será possível acessar um pronto-atendimento de forma rápida. Todo cuidado é essencial para que o itinerário seja cumprido sem transtornos e com um final feliz.