Jean Ramalho - Marinez afirma que associação dá “voz e vez” ao magistério aposentado

Foto: Jean Ramalho - Marinez afirma que associação dá “voz e vez” ao magistério aposentado

APAMPESP

Professores aposentados: luta sem fim

  • 20/10/2019 07:39
  • GABRIEL BUOSI - Da Redação

A Apampesp (Associação de Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo) é uma associação que surgiu na capital paulista e é, como o próprio grupo afirma, a única entidade que defende, exclusivamente, o professor aposentado. Oficializada em outubro de 1994, chegou a Presidente Prudente dois anos depois e, atualmente, conta com 1,9 mil associados nas 26 cidades da regional.

De acordo com a diretora regional da associação em Presidente Prudente, Marinez Bisacchi, o grupo surgiu inicialmente “inconformado” com as políticas salariais dos governantes, quando foi preciso reunir professores aposentados e que pudessem ter voz e vez. “Se não, os políticos não dariam as devidas atenções aos problemas do magistério aposentado”.

Sobre os trabalhos realizados, Marinez comenta que a associação faz visitas aos municípios atendidos, na intenção de levar informações e, por exemplo, estabelecer as ações judiciais que os associados precisam para combater “injustiças cometidas” por governantes, o que, para ela, se torna uma “luta sem fim”. 

Atualmente, Marinez ressalta que os trabalhos estão voltados ao Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), que tem validade até dezembro do ano que vem e, mesmo assim, já traz preocupações. “Queremos que o fundo seja permanente na Constituição e não que tenha prazo de validade”.

Por causa do aniversário de 25 anos da associação, o grupo foi homenageado recentemente na Câmara Municipal de Presidente Prudente.