Procura por fertilização in vitro cresce entre as mulheres

Queda nos valores do procedimento, que pode variar de R$ 5 mil a R$ 18 mil, gerou  crescimento de até 30% na procura em clínicas de Prudente

IZABELLY FERNANDES - Especial para O Imparcial • 10/08/2018 09:49:00

Na fertilização, esperma é injetado no óvulo e embrião é transferido para o útero. Foto: Wilson Jaccoud/Cedida

O sonho de se tornar mãe é algo compartilhado por inúmeras mulheres. No entanto, alguns obstáculos como casos de infertilidade conjugal, podem fazer com que a concretização deste sonho passe a ser mais complicada. Uma opção para quem passa por essa situação é o procedimento de fertilização in vitro. Em Presidente Prudente, a procura por este tratamento teve acréscimo de até 30% nos últimos dois anos. Um dos principais motivos é a queda no valor do procedimento, que antes chegava a cerca de R$ 30 mil e, hoje em dia, custa em torno de R$ 5 mil a R$ 18 mil, dependendo das condições clínicas do casal.

De acordo com o especialista em reprodução humana, Oilton Liberati Vieira, a fertilização in vitro consiste em um procedimento de alta complexidade, pois exige um número maior de medicamentos, chegando a ser de 3 a 4 vezes maior do que na inseminação artificial. Isso ocorre, pois é necessária a obtenção e a captação de uma quantidade mais expressiva de óvulos através do procedimento anestésico. “Após esta etapa, pegamos os espermatozoides e escolhemos os melhores. Eles são injetados óvulo a óvulo e, a partir disso, são feitos os embriões”, explica Oilton. No final do procedimento é feita a transferência dos embriões prontos para dentro do útero.

O ginecologista e também especialista em reprodução humana, Wilson Jaccoud, esclarece que, conforme a recomendação do Conselho de Medicina, o tratamento trabalha com a média de 6 a 12 óvulos. “Até 35 anos pode ser realizada a transferência de dois embriões por tentativa; entre 36 e 39 anos são três embriões; e, acima 40 anos, são quatro embriões”, afirma. Em alguns casos, a mulher pode chegar a engravidar de mais de um bebê. As gestações múltiplas possuem 20% de possibilidade, e as gestações únicas possuem de 40% a 50% de chances.

O procedimento é totalmente ambulatorial, não tem a necessidade de internação e leva em torno de 28 dias para a obtenção do resultado. De 12 a 15 dias é esperada a resposta do ovário e após 14 dias é feito o exame de gravidez. Os especialistas afirmam que nem sempre na primeira vez pode se obter sucesso. No entanto, não há limites para tentativas. “Se na primeira vez forem produzidos vários embriões e eles forem congelados, eles poderão ser utilizados em outras tentativas, com um custo 70% menor”, salienta o especialista.

Outra causa evidente para este aumento é o fato de algumas mulheres resolverem adiar a gestação por mais tempo, devido à dedicação profissional. “Quanto maior a idade, maior a dificuldade para engravidar”, ressalta Oilton. Segundo o médico, a idade pode diminuir o número e a qualidade dos óvulos.

A professora Rita de Cássia Horta de Lima, 40 anos, passou pelo procedimento de fertilização in vitro no ano de 2014. Depois de quatro anos tentando engravidar naturalmente, na primeira tentativa ela conseguiu ficar gravida da filha Eloá Cristina. Rita conta que tinha receio do tratamento dar errado, pois o investimento havia sido muito alto. “Hoje ela é o meu milagre e meu presente de Deus”, declara.

SAIBA MAIS

Este tratamento é recomendado para casais que após um ano de relações sexuais frequentes, sem uso de métodos contraceptivos, não conseguem engravidar. Quando a mulher apresenta idade maior do que 35 anos, o tempo se reduz para seis meses. Pacientes que possuem obstrução nas trompas ou casos de endometriose também são indicadas a fazer o tratamento. No caso dos homens, o estilo de vida também pode determinar a qualidade da produção de esperma, como uso de cigarros, bebidas, hábitos sedentários e obesidade.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste