Parque dos Girassóis

Prefeitura interdita parcialmente 4 residências

Proprietários precisarão emitir laudos, feito por um engenheiro, para liberarem os locais prejudicados pelas recentes chuvas

GABRIEL BUOSI - Da Reportagem Local • 12/01/2018 12:23:54

A Prefeitura de Presidente Prudente precisou interditar parcialmente quatro imóveis no Parque dos Girassóis, na tarde de quarta-feira. A medida foi tomada após um muro que liga as residências ter desabado e comprometido os ambientes, após as fortes chuvas que acometeram a cidade nos últimos dias. O Corpo de Bombeiros esteve no local e, afirma que não houve vítimas e lembra que a interdição foi por parte da Administração. À reportagem, uma das moradoras prejudicadas com o desabamento diz estar assustada com a situação, mas lembra de que o local já está em monitoramento.

A munícipe, que prefere não ter o nome revelado, esclarece que foi por volta das 9h30 da quarta-feira, quando estava em casa com a família, um forte barulho assustou não somente ela, mas todos os moradores de casas vizinhas. “Foi horrível, pois eu não vi o muro desabando e não entendia o que estava ocorrendo. Felizmente ninguém se feriu”, salienta.

Após orientações da engenharia da Prefeitura, a munícipe diz que o local foi coberto com lonas, para evitar novos desabamentos, e se encontra parcialmente interditado. “Meu terreno é muito grande, então não comprometeu a casa, que fica na frente. O muro em questão era parte de uma dispensa, onde ficavam algumas ferramentas”.

O Corpo de Bombeiros esteve no local e salienta que o desabamento ocorreu, possivelmente, por causa das fortes chuvas que caíram na cidade nos últimos dias, bem como por conta de uma casa que está em construção e dividia o muro com as demais residências.

 

Lembro que eu esperava bem na ponta da calçada e o ônibus jogou aquele monte de água em mim

Márcia Regina Campos,

diarista

 

Interdição parcial

A Prefeitura de Presidente Prudente, por meio de nota, lembra que a interdição parcial ocorreu na parte dos fundos dos imóveis, uma vez que o recuo do terreno é grande e “há espaço suficiente” para não oferecer riscos aos moradores, que ainda ocupam os locais. “Os fundos dos quatro imóveis permanecerão interditados até que sejam apresentados laudos pelos proprietários, emitido por um engenheiro responsável”.

 

Alagamento

Outra ocorrência registrada em Presidente Prudente por causa das chuvas foi o alagamento de alguns pontos do Terminal Urbano da zona leste, que fica no Jardim Itatiaia. A reportagem esteve no local e constatou que em um dos pontos de embarque e desembarque de passageiros, a via pública está parcialmente danificada, com buracos, acúmulo de barro e concentração de água.

A aposentada Ana Mendes Rocha, 80 anos, aguardava um ônibus no terminal e informa se sentir preocupada com a situação, que para ela se trata de um descaso. “Prejudica a todos nós que precisamos do transporte. Me sinto ainda incomodada com tudo isso, pois a chuva vem e os problemas também”.

Já para a diarista Márcia Regina Campos, 53 anos, o problema não teve início nesta semana, com as fortes chuvas, já que em outras oportunidades ela chegou a ficar “ensopada” com a chegada de um ônibus. “Lembro que eu esperava bem na ponta da calçada e, ao se aproximar, o ônibus jogou aquele monte de água em mim. É uma falta de cuidado”, afirma.

A reportagem esteve no local no final do dia, ouviu os usuários do transporte público e por conta do fechamento da matéria após as 18h, não conseguiu solicitar um posicionamento para a Prefeitura. Ao tentar contato com o secretário de Obras e Serviços Públicos, Rodnei Rena Rodrigues, já no início da noite, não obteve sucesso com as ligações.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste