PROTEÇÃO

Prefeitura inicia terraplanagem em área destinada à abrigo de animais

Prefeito irá encaminhar à Câmara Municipal um PL (projeto de lei) para instituir a diretoria de proteção e bem-estar animal, por meio de reestruturação administrativa

13/03/2019 06:32 • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação
Secom - Trabalhos de terraplanagem começaram ontem na área destinada ao abrigo de animais Secom - Trabalhos de terraplanagem começaram ontem na área destinada ao abrigo de animais

A Prefeitura de Presidente Prudente, por meio da Ação Ambiental Engenharia Ltda, iniciou os trabalhos de terraplanagem na área destinada à construção do abrigo municipal de animais. O espaço está localizado no km 7 da Rodovia Júlio Budiski (SP-501), e recebeu ontem a presença do prefeito Nelson Roberto Bugalho (PTB), do vice-prefeito Douglas Kato Pauluzi (PTB) e demais autoridades e representantes do município. Para gerenciar o estabelecimento e também cuidar de demais assuntos relacionados, o prefeito irá encaminhar à Câmara Municipal um PL (projeto de lei) para instituir a diretoria de proteção e bem-estar animal, por meio de reestruturação administrativa.

As obras têm recursos de ordem avaliados em R$ 937.740,55 provenientes do Fundo Municipal do Meio Ambiente e MPE (Ministério Público Estadual). Apesar do começo dos trabalhos, o documento que norteará o funcionamento do espaço ainda não foi elaborado. A expectativa é de que os estudos sobre as formas de gerenciamento do serviço sejam propostas e efetivadas até dezembro deste ano, mês previsto para a entrega do local. “No documento deverá constar a quantidade de animais que serão abrigados, algo que estimamos entre 250 e 500 cães e gatos, o total de trabalhadores que deverão compor o efetivo dentre outros”, explica Wilson Portela Rodrigues, titular da Semea (Secretaria Municipal de Meio Ambiente).

Além das baias para acolher os pets, o abrigo também contará com uma clínica especializada para tratar os animais que necessitem de cuidados. Para tanto, o secretário acrescenta que as medidas serão tomadas mediante consultas a profissionais e cuidadores que atuem na área de proteção animal, para que possam contribuir para a elaboração do regulamento.

Agendamento de reunião

Como noticiado na edição de ontem deste diário, protetores de animais que estiveram na área destinada ao abrigo informaram estar preocupados com a ausência de algumas informações não disponibilizadas pelo Executivo. Ainda nesta semana, protetores irão protocolar um ofício na Prefeitura, a fim de agendar uma reunião para debater dois assuntos em pauta: a funcionalidade do abrigo e a parte arquitetônica. Além disso, o grupo buscará entender como será o processo de triagem e recepção dos animais, segundo afirma Valéria de Jesus Ribeiro, membro da Rede ProAnimal Prudente.

“Estaremos com o ofício para verificar a funcionalidade deste abrigo, quais as prioridades, critérios avaliativos dentre outras questões, inclusive da parte de arquitetura”. “Por exemplo, se um animal paraplégico der entrada na unidade, é necessário que tenha área sem cimento para que ele não fique ralado ao se arrastar”, argumenta. De acordo com ela, é necessário que tais pontos sejam vistos com antecedência para que as possíveis dificuldades não sejam resolvidas em último momento.

Ajuda da população

Por meio da Secom (Secretaria Municipal de Comunicação), o chefe do Executivo salienta sobre a importância do envolvimento da comunidade neste serviço.  “Será um espaço para recepcionar esses cães e gatos que estejam vulneráveis, precisando de acolhimento ou tratamento. Depois de tratados, eles deverão ser encaminhados para adoção”, ressalta. O prefeito ainda diz ser fundamental entender que o local “são será um depósito de animais”.