Prefeitura de Prudente - Cada uma das funcionárias deve realizar algo em torno de 20 contatos por dia

Foto: Prefeitura de Prudente - Cada uma das funcionárias deve realizar algo em torno de 20 contatos por dia

GERAÇÃO DE RECEITA

Prefeitura cria call center como estratégia à inadimplência

Medida é estratégia para aumentar a arrecadação de tributos municipais, já que Executivo conta com 40 mil contribuintes na dívida ativa e tem R$ 150 milhões em IPTU a receber

  • 20/09/2019 04:02
  • GABRIEL BUOSI - Da Redação

A Prefeitura de Presidente Prudente acaba de criar mais uma estratégia para aumentar a arrecadação de tributos municipais, já que a cidade conta com aproximadamente 40 mil contribuintes inscritos na dívida ativa do município. Para tentar reduzir os débitos, um call center foi criado, para que uma equipe contate os munícipes na tentativa de conscientizar sobre a importância da quitação de dívidas. “Já estávamos estudando essa medida há uns dois meses e é uma forma de gerar receita, frente à inadimplência. Por dia, cada uma das funcionárias deve realizar algo em torno de 20 contatos”, afirma o secretário municipal de Finanças, José Nivaldo Luchetti. Ele ressalta que a Prefeitura tem mais de R$ 150 milhões em IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) a receber.

Luchetti diz que o serviço tem tamanha importância, visto que a cidade precisa de recursos para continuar investindo e se desenvolvendo, medidas que, muitas vezes, são barradas pela quantidade de valores em atraso para com a municipalidade. Sobre as dificuldades deste novo serviço, ele expõe a desatualização cadastral da maioria dos contribuintes, já que apenas 10% dos 40 mil possuem telefone para contato no cadastro da Prefeitura. “O ideal seria contratar uma empresa especializada para fazer esse serviço de atualização, mas não temos dinheiro para isso, pois as pessoas só reivindicam melhorias, mas não estão em dia com os tributos”.

Por isso, para que os 90% restantes sejam encontrados, a administração tem encaminhado os contatos para a Seplan (Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento Urbano e Habitação) na tentativa de que os cadastros possam ser localizados na parceria das pastas. “Se a pessoa for contatada, comparecer e se dispor a pagar, podemos tentar uma negociação, mas o interessante não seriam os parcelamentos e sim o recebimento dos valores, que nos faz muita falta”.

Luchetti não deixou de mencionar que a Prefeitura está firmando um convênio com o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e o Serasa (Centralização de Serviços dos Bancos) para enviar os inadimplentes, bem como protestando algumas dívidas. Já sobre os montantes, além dos R$ 150 milhões de IPTU a receber, a Prefeitura informa que somente neste ano foram lançados R$ 65 milhões do imposto, mas expõe que a administração deve encerrar com um déficit entre R$ 17 e R$ 18 milhões. Vale destacar que o call center foi estruturado com funcionárias da Prefeitura para que não haja gastos, bem como para que o sigilo fiscal do contribuinte seja preservado.