Arquivo - Prefeitura gasta R$ 200 mil por ano com a manutenção do local, que apresenta desgastes

Foto: Arquivo - Prefeitura gasta R$ 200 mil por ano com a manutenção do local, que apresenta desgastes

EM DESUSO

Prefeitura cogita possibilidade de terceirizar o Prudentão

Requerimento aprovado pela Câmara Municipal, de autoria do vereador José Retali Tabosa (PTB), solicita estudos técnicos para melhor o aproveitamento do estádio

  • 05/04/2019 04:23
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

Março de 2016: goleada do Água Santa sobre o Palmeiras por 4 a 1, pelo Campeonato Paulista. Essa foi a última vez que o Estádio Municipal Paulo Constantino, Prudentão, recebeu uma partida da elite do futebol profissional. Apesar de ainda, ao longo desse período, receber jogos de competições menores e locais, com o passar dos dias, a pouca utilização foi deixando o espaço - visivelmente - com caraterísticas do tempo: rachaduras, pintura gasta e demais desgastes físicos. Em vista de um alto custo para mudar o cenário e promover a manutenção da área, a Prefeitura de Presidente Prudente afirma que, hoje, existe “a possibilidade de terceirizar o Prudentão”.

O assunto voltou à tona nesta semana, após a última sessão ordinária da Câmara Municipal, na segunda-feira. Isso porque, na ocasião, os vereadores aprovaram o Requerimento nº 07525/17, de autoria do vereador José Retali Tabosa (PTB), que praticamente solicita uma nova utilização para o estádio. No texto, o parlamentar pede que a municipalidade tome “providências para que seja feito um estudo técnico levantando todos os requisitos necessários para o melhor aproveitamento do Estádio Municipal Paulo Constantino, transformando-o em uma arena multiuso”.

Para a sugestão, o parlamentar também considera a atual crise econômica “e as dificuldades relativas em gerar investimentos para as reformas de conservação do local” que, ainda conforme ele expôs no requerimento, viabiliza “a necessidade da melhor utilização do estádio para que o próprio gere os recursos para custear sua manutenção”.

Como de costume, os requerimentos aprovados são encaminhados ao Executivo para providências. Diante do fato, e ao ser questionada, a administração municipal levantou a possibilidade de terceirizar o estádio. “E se concretizando essa intenção, caberia à eventual gestora do estádio utilizá-lo como uma arena multiuso, incluindo eventos esportivos e outros tipos de atividades, como já ocorreu no passado”, completa. Não foi informado a que passo está a ideia, como tramite de editais de licitação, por exemplo.

Custos de manutenção

Para mudar a atual situação do Prudentão, isto é, acertar os desgastes físicos da área, como rachaduras e pinturas e englobar uma reforma completa, ainda de acordo com a municipalidade, seria necessário pelo menos R$ 1,5 milhão, como já foi noticiado anteriormente pelo jornal O Imparcial.

O que hoje é visto como inviável pelo poder público. Isso porque, impactaria e não seria ideal para a atual realidade dos cofres públicos, “tendo em vista que o Grêmio Prudente não deverá participar de jogos profissionais e  clubes como Corinthians e Palmeiras [os que mais enviavam partidas a Prudente] hoje contam com suas arenas próprias”, relata a administração municipal.

A Prefeitura detalha que o município gasta algo em torno de R$ 200 mil por ano com a manutenção do espaço, que inclui “contas de água, luz elétrica, telefone e pagamento de cinco funcionários fixos, sendo quatro vigias e um caseiro”.

Times locais

Nesse ano, a participação de equipes profissionais em campeonatos federados que já receberam jogos no Prudentão, como o Grêmio Prudente, foram cancelados. Dentre os motivos alegados foram a falta de investimento e liberações do estádio. Anteriormente, o Executivo também alertou que não era responsabilidade do município “arcar com despesas de empresas particulares, como clubes de futebol”.

Hoje, com as possibilidades expostas, primeiramente o dirigente do Grêmio Prudente José Clóvis da Silva, Zé Clovis, entende que os estudos técnicos sugeridos deveriam ter vindo antes, no entanto, destaca o receio em promover um fim no desenvolvimento dos times profissionais do município, caso demais estádio não sejam mexidos também. Até o fechamento dessa edição, a reportagem também tentou falar com o PPFC (Presidente Prudente Futebol Clube), mas não obteve sucesso no contato. Além do futebol, o Prudentão recebeu em 2014 o show de gravação do terceiro álbum ao vivo da dupla sertaneja Munhoz e Mariano.

saiba mais

O Estádio Municipal Paulo Constatino, Prudentão, foi inaugurado em outro de 1982. Na época, até então conhecido como Estádio Eduardo José Farah - nome que carregou até 2013 - sediou a partida entre Santos e o Corinthians de Presidente Prudente. O espaço comporta 44.414 torcedores. Em 2010, o local virou a sede oficial do Grêmio Recreativo Barueri, que chegou a mudar o nome para Grêmio Prudente durante o Paulistão.