FENÔMENO NATURAL

Praia do Gunga tem falésias de vários tons

As paisagens impressionantes e multicoloridas agradam os visitantes vindos de várias localidades

Da Reportagem Local • 22/10/2018 09:35:20

. Foto: Turistas chegam às Falésias numa rápida viagem de buggy, de 8 km pela praia

Ao Sul de Maceió, a 60 km da capital alagoana chega-se ao povoado de Barra de São Miguel, próximo ao município de Marechal Deodoro (onde está localizada a badalada Praia do Francês). Suas águas calmas são um convite ao veraneio. De São Miguel partem pequenas embarcações que levam à Praia do Gunga, passando por um banco de areia e piscinas naturais.

Os barquinhos acomodam até sete pessoas e o passeio inteiro dura cerca de 40 minutos (R$ 30). A primeira parada é em uma piscina natural. O condutor munido de ração faz com que os peixes comam na sua mão. Ele dá um pouco para os passageiros, que repetem o gesto e adoram. A outra parada é no banco de areia para um mergulho e para tomar água de coco e coquetéis geladinhos. Isso mesmo, em pleno mar um barquinho faz às vezes de bar e serve drinques na água, com direito a mesas e cadeiras colocadas nas partes mais rasas.

Por fim, chega a Praia do Gunga. As mesas e cadeiras de plástico na areia, tendinhas de suvenir e bares sem nada de tão especial, a princípio deixam todos a indagar porque ela é tão famosa. Mas bastam poucos minutos para descobrir. A Praia do Gunga é dominada por um imenso coqueiral, que cria um cenário desconcertante em conjunto com a cor do mar e o branquinho de suas areias. O burburinho maior fica concentrado em apenas um pequeno trecho do pontal, principalmente na área em que acontece o encontro da água do mar com a Foz da Lagoa do Roteiro. Essa junção deixa a água calminha e ótima para nadar. Essa é a área mais movimentada, o restante é um sossego só.

Mas o visual do Gunga conta com uma carta na manga: suas falésias, rochas íngremes esculpidas pela natureza, de areia colorida. Para chegar até elas, o turista pode optar em fazer o passeio de buggy ou fazer uma longa caminha pela praia quase deserta.

Para chegar até elas, a 8 km de distância, os turistas contratam o passeio de buggy (R$ 30 por pessoa) e incursionam pela areia da praia.  Na época da desova das tartarugas marinhas, os veículos fazem o trajeto pelo coqueiral.

O conjunto de rochas esculpido ao longo dos milênios pela natureza e que ganhou diversos tons de vermelho e laranja cria um contraste lindo com o azul do mar. São dessas pedras que é extraída a areia colorida para produção de alguns artesanatos de Maceió.

 Dá para caminhar, subir em uma das rochas e tirar muitas fotos.  A beleza da região serviu como cenário para trechos do filme “Paraísos Artificiais” e para a série o Bem Amado.   

Perto das falésias, corre uma nascente de água doce que vale um gostoso mergulho. A argila de diferentes cores encontrada nas margens faz com que todo mundo passe um pouquinho no corpo e no rosto.

Os turistas deixam o lugar encantados com tanta beleza, não sem antes xeretar a barraquinha de tapioca e sururu, conhecido como “o maior afrodisíaco da região”.

Nas falésias são encontrados metais diversos e pedras de origem vulcânica

O contraste das cores ferruginosas das falésias com o azul do mar de Alagoas

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste