PP tem queda de até 30% na venda de carne vermelha

Para atrair clientes, comerciantes investem em promoções no período; nos supermercados, procura por peixes e ovos sobe

BEATRIZ DUARTE - Especial para O Imparcial • 06/03/2018 11:49:25

. Foto: José Reis, Durante a Quaresma, açougues e supermercados investem em promoções: uma forma também de soltar a mercadoria em estoque

Um período em que os fiéis católicos se abstêm da carne vermelha, como gesto de conversão, a Quaresma ocasiona uma queda de até 30% nas vendas, em supermercados e açougues de Presidente Prudente, segundo Jesuíno Paiva, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Carnes do Oeste Paulista. Para ele, esta baixa é considerada normal, devido à grande força da religião no país, contudo, ela não chega a representar um prejuízo nas vendas. “A tendência é cair nesta época do ano, e quando isso acontece, a saída é buscar por promoções. Isso ajuda a soltar a mercadoria em estoque e fazer um rodízio”, explica.

Na casa de carnes Nelore Premium, o proprietário Adriano Marcelo de Oliveira acredita que o estabelecimento não sofreu tanto o impacto nesse período de quaresma, mas ainda sim consegue ver uma redução de 15% até 20% nas vendas de carne vermelha. Para ele, os clientes mais antigos são as pessoas que mais aderem e respeitam o período, mas o público que continua com o mesmo consumo de carnes ainda é grande. Como o comércio destina grande parte das vendas para os restaurantes da cidade, seu público maior, Adriano diz que a demanda ainda continua alta, e que para atender o consumidor católico, eles oferecem um cardápio variado, que inclui diversos tipos de peixes.

Já em outro estabelecimento, Boi de Ouro Casa de Carne, o funcionário Valdemir Alves, 53 anos, observa uma queda de 20% a 30% nas vendas, e acredita que isso acontece pelo fato do comércio, localizado no Jardim Alto, possuir em maioria moradores antigos, são as pessoas que mais respeitam a tradição. Ele lembra que na Quarta-feira de Cinzas e no dia seguinte, quase não houve venda de carnes vermelhas no local. Para tenta driblar a baixa, diz que uma maneira que encontrou foi realizar a divulgação de comerciais e promoções para chamar a clientela de volta. “A promoção deve durar o mês inteiro, pois além da Quaresma, o começo do ano é um período difícil, onde a população tem várias contas para pagar e por isso procura economizar”, ressalta.

Em contrapartida ao cardápio sem carne, a busca por peixes e ovos pode aumentar nesse período. No Supermercado Avenida, o gerente Enéias da Silva, 31 anos, comenta que é comum uma venda maior desses alimentos durante o período. No estabelecimento, o aumento da demanda de ovos gira em torno de 10 a 15%. Já com relação à variedade de peixes, o supermercado oferece as opções tradicionais como filé de merluza e tilápia, salmão e bacalhau do porto. O valor varia entre R$ 29 e até R$ 60. “É importante que nesta época o preço seja mais acessível para conseguir atender a demanda dos clientes adeptos”.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste