População ainda espera chegada do transporte coletivo no Novo Prudentino

ANDRÉ ESTEVES - Da Redação • 11/02/2018 01:45:39

Foto: José Reis, Sem ônibus, munícipes têm que ir a pé até pontos do Ana Jacinta

Enquanto moradores de diferentes bairros de Presidente Prudente reivindicam melhorias para o transporte coletivo do município, como ônibus mais frequentes e cumprimento dos horários, aqueles que residem no Jardim Novo Prudentino ainda não são contemplados pelo serviço. Prestes a completar seis anos de implantação nesta terça-feira, a localidade segue sem itinerários para o deslocamento da população, que precisa se dirigir ao Conjunto Habitacional Ana Jacinta para ter acesso aos veículos.

Esta já era uma solicitação dos munícipes quando a reportagem visitou o bairro pela primeira vez, em novembro de 2015. Na época, a Seplan (Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento Urbano e Habitação) informou que, por se tratar de um bairro em fase de ocupação inicial, não era possível mensurar a quantidade de residências, tampouco de residentes, o que possibilitaria uma noção da demanda local. Hoje em dia, por outro lado, a pasta já dispõe desses números. Embora o Novo Prudentino ainda esteja em processo de ocupação, a área abriga 123 construções e cerca de 600 pessoas.

O eletricista Maurício Junior Alves, 49 anos, é um dos habitantes que esperavam a chegada dos ônibus ao bairro a partir da implantação do novo modelo de transporte. No entanto, transcorrido mais de um mês desde o início da operação da Prudente Urbano, não há qualquer novidade nesse sentido. Ele afirma não depender de ônibus, mas se sensibiliza por quem necessita do serviço. “Ainda mais os idosos, que precisam caminhar embaixo do sol quente até o ponto mais próximo”, comenta. Diante da situação, o eletricista demonstra estar insatisfeito com a empresa. “O descaso permanece. Não vi vantagem na mudança”, argumenta.

A dona de casa Elizabeth Vasco da Silva, 48 anos, e seu filho Alisson Vasco da Silva, 22 anos, também cobram urgência na disponibilização do serviço. Segundo eles, enquanto não houver a inclusão do Jardim Novo Prudentino nos itinerários de ônibus, as pessoas continuarão andando a pé. As exigências são poucas. “Se colocassem pelo menos uma linha e um ponto e nos informassem os horários, já nos ajudariam muito”, relatam. A secretária Fátima Cardoso, 45 anos, acredita que o transporte deve ser viabilizado “o quanto antes”. “Temos uma nova empresa em operação, então queremos ônibus, porque a população precisa sair do bairro para pegar um”, considera.

Procurada, a advogada da Prudente Urbano, Renata Moço, esclarece que, ao receber pedidos de demanda, a empresa encaminha a sugestão para a Semav, que é responsável pela elaboração dos itinerários e rotas. No caso do Jardim Novo Prudentino, a porta-voz da companhia ressalta que não tem conhecimento sobre a solicitação, mas o que a pasta municipal decidir, será cumprido. A Semav, por sua vez, informa que fará uma análise técnica no bairro para verificar se há demanda para a implantação das linhas de transporte coletivo.

 

Estrutura do bairro

Ano de implantação: 13/02/2012

Área de loteamento: 446.776,02 m²

Área verde: 31.453,47 m²

Quadras: 29

Construções: 123

Terrenos baldios: 719

População estimada: cerca de 600 pessoas

Fonte: Secom

 

SERVIÇO

A população pode promover suas reclamações, críticas e elogios sobre o bairro em que reside. O contato deve ser feito com os profissionais da Pauta, por meio do pauta@imparcial.com.br, do telefone 2104-3732 ou do Whatsapp 99104-8537.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste