Qualificação

Pontal recebe projeto que visa valorizar educação no campo

Professores terão preparação específica para lecionar em escolas rurais da região e dar ensino voltado à realidade do alun

Da Redação • 09/10/2018 15:00:00

Mirante do Paranapanema abriga o maior número de assentamentos do Estado de São Paulo, além de ser conhecida como a capital nacional da reforma agrária, segundo a Fundação Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo). Pensando nisso, a Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), em conjunto com o campus da Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Presidente Prudente, implantou o projeto Educação do Campo no Pontal do Paranapanema, que tem como proposta a valorização da educação voltada à realidade dos alunos, professores, agricultores e um ensino que faça mais sentido para proporcionar melhor o aprendizado.

A Diretoria de Ensino de Mirante abrange 13 escolas estaduais das 30 na zona rural (43%). Por isso, a necessidade de oferecer uma preparação específica para o professor lecionar aulas que compreendam melhor o aluno, a realidade e a dificuldade que enfrentam. O curso de qualificação tem duração de 60 horas e foram oferecidas 60 vagas para professores de todos os ciclos que tenham vínculo com a Diretoria de Mirante do Paranapanema. Nessa primeira etapa, troca de conhecimento e experiência sobre a temática, além de debate coletivo com educadores do sistema estadual de ensino paulista. 

As aulas são online e as atividades individuais, bem como em grupo. Encontros presenciais são marcados uma vez ao mês desde o início de agosto. Os participantes contam com a devolutiva dos coordenadores e, ao final da formação, o docente recebe certificado de evolução funcional da Secretaria da Educação do Estado.

O próximo encontro será neste sábado, às 9h, na Escola Estadul Arthur Ribeiro, em Teodoro Sampaio.

Com Assessoria de Imprensa da Secretaria da Educação do Estado

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste