COTIDIANO

Polo de desenvolvimento na região traz expectativa de fomento econômico

  • 25/05/2019 04:00

Nesta semana, o governo anunciou a criação de polos de desenvolvimento em todo Estado de São Paulo com vistas a reconhecer e valorizar, com políticas públicas, o potencial econômico de cada uma das regiões. Presidente Prudente está classificada dentro da categoria “biocombustível”. Em obras esperadas para agosto, a região deve se tornar a primeira, no Brasil, na oferta de biometano, com produção na Usina Cocal, em Narandiba, e distribuição a partir das cidades de Prudente e Pirapozinho.

Por sua capacidade de produção de até 10 milhões de metros cúbicos por dia, a condição eleva o oeste paulista ao status de “pré-sal”, ou seja, traz a esta região, tão castigada com a baixa oferta de emprego e renda em função de seu pequeno polo industrial, a chance de crescer economicamente assim como nas regiões onde há exploração de outros recursos naturais.

Responsáveis pelo trabalho, as empresas GasBrasiliano e a Usina Cocal estimam que as obras relativas às tubulações, para que seja possível a entrega do biogás, sejam iniciadas em agosto desse ano. O trajeto de 65 km sairá da Cocal por meio de rodovias municipais até Prudente e Pirapozinho.

Pelo acordo firmado com a iniciativa privada, os municípios poderão usar o gás gerado a partir do processamento de resíduos da cana-de-açúcar. Na primeira etapa, a intenção é que 230 mil pessoas sejam beneficiadas com a oferta. A produção visa atender residências, comércios, indústrias e veículos leves e pesados movidos a GNV (gás natural veicular), além de fomentar a expansão da rede em regiões mais distantes.

A distribuidora vai investir R$ 30 milhões no projeto, e outros R$ 130 milhões virão da usina para a produção do combustível. Toda esta nova condição, segundo os parceiros, tem prospecção de gerar emprego e renda à região. Com a criação do polo de desenvolvimento, além dos incentivos à indústria, o Estado prevê a oferta de capacitação de mão-de-obra para o trabalho. Assim, aguarda-se que, neste cenário, vislumbremos fomento econômico e melhores condições de vida a toda população.