Sem nota fiscal

Polícia Ambiental autua pescador em R$ 12 mil

Homem transportava 595,5 kg de pescado na carroceria de uma Silverado; parte dos peixes foi doada a instituições de caridade

GABRIEL BUOSI - Da Redação • 12/01/2018 12:20:58

Um pescador profissional e dono de uma peixaria em Presidente Epitácio foi atuado, na quarta-feira, em mais de R$ 12 mil, após a Polícia Militar Ambiental encontrar 595,5 kg de pescado na carroceria do veículo em que ele estava. Conforme informações da corporação, 27,5 quilos de corvina não foram apreendidos, já que não se tratam de “objeto de fiscalização”, por ser uma espécie exótica e sem restrição de transporte por pescador profissional.

A abordagem ocorreu no km 15 da Estrada Hélio Gomes, que fica no município, quando uma equipe da Ambiental suspeitou da velocidade e peso na carroceria de um veículo GM Silverado. “Durante vistorias foram encontrados na carroceira os mais de 500 quilos de pescados, sendo 531,5 kg de curimba, 8 kg de traíra, 5 kg de piau, 23 kg de pacu e 27,5 kg de corvina, todos congelados inteiros e esviscerados” informa os policiais.

Ao ser questionado sobre a origem dos peixes, o homem informou praticar profissionalmente a pesca, ser dono de uma peixaria em Epitácio e ressaltou ter comprado a mercadoria sem comprovante de origem na cidade de Ilha Solteira para revender no estabelecimento comercial. “Diante dos fatos foi elaborado administrativamente um auto de infração ambiental no valor de R$ 12.060 por transportar espécimes provenientes da pesca proibida, conforme artigo 36, paragrafo 1º, inciso III da Resolução SMA 48/2014”.

Segundo a corporação, o pescado apreendido, por estar bem acondicionado e congelado, foi doado a duas instituições de caridade do município.

 

Capivara abatida

Em outra ocorrência, ainda na quarta-feira, a equipe da Polícia Militar Ambiental elaborou três autos de infrações ambientais, para três pessoas, pelo abatimento de uma capivara, pertencente à fauna silvestre. Conforme a corporação, a ocorrência foi às margens do Córrego Jacutinga, quando os oficiais buscavam por irregularidades na pesca predatória, e se deparou com três indivíduos, sendo que dois deles tentaram fugir do local e abandonaram a capivara abatida.

“Os envolvidos foram encontrados na residência de seus familiares e diante dos fatos foram elaborados os autos no valor de R$ 500 para cada infrator. Cabe salientar que o animal abatido foi encaminhado à Vigilância Sanitária do município, para destinação legal”, salienta a Ambiental.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste