Cotidiano

PIB paulista cresce acima da média nacional em 2018

O PIB (Produto Interno Bruto) do Estado de São Paulo, calculado pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados), aumentou 0,8% entre outubro e novembro de 2018. É um reflexo dos desempenhos positivos na indústria (0,1%), nos serviços (0,5%) e na agropecuária (0,8%). No acumulado de 12 meses, o PIB paulista avançou 1,8%, com crescimento da indústria (1,3%) e dos serviços (1,9%). No acumulado de janeiro a novembro de 2018, em relação ao mesmo período do ano anterior, o PIB paulista cresceu 1,6%, com desempenho positivo na indústria (1,1%) e no setor de serviços (1,8%). A projeção calc

  • 02/02/2019 05:30
  • Contexto Paulista

PIB paulista cresce acima

da média nacional em 2018

O PIB (Produto Interno Bruto) do Estado de São Paulo, calculado pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados), aumentou 0,8% entre outubro e novembro de 2018. É um reflexo dos desempenhos positivos na indústria (0,1%), nos serviços (0,5%) e na agropecuária (0,8%). No acumulado de 12 meses, o PIB paulista avançou 1,8%, com crescimento da indústria (1,3%) e dos serviços (1,9%). No acumulado de janeiro a novembro de 2018, em relação ao mesmo período do ano anterior, o PIB paulista cresceu 1,6%, com desempenho positivo na indústria (1,1%) e no setor de serviços (1,8%). A projeção calculada para a economia paulista, no encerramento de 2018, é de 2,1%, crescimento acima da média nacional (1,3%). Para 2019, a projeção do PIB do Estado de São Paulo é de 1,4%.

 

Petróleo bombando

O último relatório sobre a produção de petróleo e gás da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo aponta que o Estado recebeu em 2018 aproximadamente R$ 4 bilhões de royalties e participações especiais. O valor representa um aumento de 64% em comparação a 2017. Ao governo do Estado coube uma fatia do bolo de R$ 2,4 bilhões, enquanto os municípios receberam R$ 1,6 bilhão.

 

Segundo maior produtor

Com uma produção média de petróleo e gás de 432,6 mil barris de óleo por dia em 2018, o Estado vai se consolidando como o segundo maior produtor do Brasil, atrás apenas do Rio de Janeiro. “A cada ano que passa o setor de petróleo e gás ganha mais importância para o Estado e municípios paulistas”, diz, animado, o secretário Marcos Penido.

 

Os campos

Localizados no pré-sal paulista da Bacia de Santos, a produção de petróleo e gás natural do Estado provém dos campos de exploração de Merluza, Lagosta, Mexilhão, Baúna, Lapa e Sapinhoá.

 

Em Jundiaí

A Henniges Automotive, multinacional do setor automotivo, inaugurou em Jundiaí a sua primeira unidade no Brasil, com 11 mil metros quadrados. Foram investidos US$ 30 milhões (cerca de R$ 120 milhões). A previsão é de que sejam gerados 300 empregos diretos nos próximos três anos. No auge do processo, a fábrica produzirá peças para montagem de 1,4 mil veículos por dia. A fábrica de Jundiaí foi construída com filtros para evitar cheiros. A sobra de material é reciclada e transformada em tapetes de borracha e camada asfáltica por empresas parceiras.

 

Em pauta

O IEA (Instituto de Estudos Avançados), da USP (Universidade de São Paulo), sediará o evento “Democracia, Autonomia e o Futuro Imaterial Conectado” nesta terça-feira , às 11h. O objetivo é discutir as implicações diante da presença constante dos dispositivos eletrônicos na vida em sociedade. A exposição será de Stefano Quintarelli, autor do livro “Instruções para um Futuro Imaterial”, que será lançado em breve no Brasil. Durante o debate, ele vai falar sobre os efeitos exponenciais da computação e da inteligência artificial. Também explicará como a União Europeia tem se esforçado para implementar uma política de proteção de dados mais efetiva, além de apresentar inovações e aspectos éticos na área de robótica.

 

Na Assembleia

A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) deu posse ao deputado Evandro Losacco (PSDB) em substituição a Cezinha de Madureira (PSD), que renunciou ao mandato para assumir como deputado federal.

 

Pomar na cidade

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado quer estimular o plantio de árvores frutíferas nas cidades. “Elas contribuem para a melhoria das condições ambientais e diminuição do calor, oferecendo sombra, auxiliando na diminuição do efeito estufa, além de que produzem alimentos saudáveis e de qualidade nutricional”, diz Luís Bernacci, botânico do Instituto Agronômico. Sugestões de mudas: abacateiro, mangueira, amoreira, goiabeira e bananeira, no quintal ou na calçada, dependendo das áreas disponíveis e da legislação local.

 

Turismo no Interior

O Estado São Paulo tem opções interessantes de lazer em seus 645 municípios ao longo do ano. Pé na estrada!

  • Vale do Ribeira concentra os nativos tupis-guaranis. Indígenas de diferentes etnias vivem na região.
  • Holambra: charmosa pelo cultivo das flores, é um pedacinho da Holanda dentro do Brasil.
  • Taubaté abriga o Museu Histórico, Folclórico e Pedagógico de Monteiro Lobato, para adultos e crianças fãs do escritor.
  • Barretos é famosa pela Festa do Peão e São Roque é conhecida pelas vinícolas.
  • Boituva é a capital do paraquedismo, enquanto Brotas e Juquitiba se destacam nos esportes de aventura.
  • Santa Fé do Sul, na divisa de Mato Grosso do Sul, é convidativo para quem quer praticar pesca esportiva e passeios náuticos.
  • A acolhedora Bauru inspirou o sanduíche que é patrimônio imaterial do Estado.
  • No inverno, Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira, se tornou destino certo de apreciadores da arquitetura europeia no Brasil.
  • A estância de Águas da Prata é ponto de partida para o roteiro de peregrinação do “Caminho da Fé”, rumo a Aparecida.