COTIDIANO

Período de carnaval exige atenção nas estradas e direção responsável

  • 01/03/2019 04:26

Chegou um dos períodos de maior movimentação de veículos nas estradas do país. Feriado prolongado, o carnaval, época em que muitas pessoas aproveitam para sair de casa em busca de folia ou descanso, tende a elevar o fluxo nas principais rodovias. Assim, mais longe ou perto de casa, muitos procuram cidades com balneários, festa carnavalesca e diversão. Porém, infelizmente, há agravantes neste cenário, com o consumo de bebida alcóolica e uso do celular, comportamentos arriscados e, muitas vezes, fatais.

Muito se sabe e já foi absurdamente abordado que álcool e direção não combinam. Assim como a utilização dos dispositivos móveis ao volante. Ambos tiram a necessária atenção e alteram a capacidade de raciocínio, percepção, coordenação motora, perda de reflexos...

A duração dos efeitos do álcool no organismo está condicionada ao tempo em que o fígado demora a metabolizá-lo e varia de acordo com a quantidade consumida. A estimativa é que uma lata de cerveja, por exemplo, mantenha o álcool presente no corpo por uma hora e, assim, sucessivamente, pelo consumo.

Ao ser flagrado pela fiscalização em estado de embriaguez, a multa é gravíssima e, devido ao fator agravante, é multiplicada por 10 e eleva o valor a R$ 2.934,70, bem como a suspensão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) por um ano. Em caso de reincidência, o direito de dirigir é cassado e nova multa aplicada com valor dobrado. Em caso de acidentes com mortes sob influência do álcool, o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) prevê ainda detenção de 5 a 8 anos. 

Já o celular é a terceira maior causa de mortes no trânsito no Brasil, atrás do excesso de velocidade e o consumo de álcool pelos motoristas. Segundo levantamento da Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego), divulgado no ano passado, cerca de 150 pessoas morrem por dia em função desta combinação indevida do uso do aparelho na hora de dirigir.

Manusear o celular enquanto dirige é infração gravíssima, e a penalidade são 7 pontos na carteira e pagamento de multa no valor de R$ 293,47. 

As multas são apenas uma forma de forçar o motorista a também pensar no impacto financeiro, porém a conscientização é a palavra-chave para conduta adequada nas estradas, direção responsável e preservação de vidas.