Após exposição PEP busca impedir sobrevivência do vírus

 07/12/2017  - ANDRÉ ESTEVES - Da Redação

A A A

Em Presidente Prudente, a oferta da PEP (Profilaxia Pós-Exposição) já é uma realidade há uma década, conforme relata o coordenador do Programa DST/Aids do município, Jefferson Antonio Saviolo. Segundo ele, trata-se de um tratamento com terapia antirretroviral ao longo de 28 dias a fim de impedir a sobrevivência e a multiplicação do HIV (vírus da imunodeficiência humana) no organismo. Para tanto, a pessoa deve buscá-lo em até 72 horas após a relação desprotegida, no Ambulatório Médico Municipal.

Em horários incompatíveis com o expediente da unidade, como nos finais de semana, a recomendação é que as pessoas se dirijam até a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) do bairro Ana Jacinta, onde passarão por atendimento médico e receberão o tratamento. Caso a procura seja feita após as 72 horas preconizadas, as equipes entram com a realização do teste rápido, que é feito no marco zero; após 30 dias; e novamente depois de 90 dias.

Se o resultado apontar a infecção pelo HIV, o paciente é submetido ao tratamento antirretroviral, que busca silenciar o vírus no organismo e, desta forma, impedir a sua evolução para a aids (síndrome da imunodeficiência adquirida). Além da terapêutica medicamentosa, a pessoa é acompanhada ainda por uma equipe multiprofissional, composta por médico infectologista, farmacêutico, psicólogo, assistente social e enfermeiro, que atuam no Ambulatório Médico Municipal há 12 anos e passam por capacitações anuais, pontua Jefferson.

 

SAIBA MAIS

O CTA de Presidente Prudente está localizado dentro do Ambulatório Médico Municipal, que fica na Avenida Coronel José Soares Marcondes, 2.357, próximo à Santa Casa de Misericórdia. O horário de funcionamento é das 7h às 17h. Para mais informações, o telefone para contato é o 3221-1366 ou 3223-6401.

Comentário