Paulo Miguel: Segundo a especialista, manto de proteção da pele diminui com a idade

Foto: Paulo Miguel: Segundo a especialista, manto de proteção da pele diminui com a idade

FIQUE LIGADO!

Pele infantil precisa de cuidados especiais

Dermatologista tira dúvidas sobre os cuidados para sempre manter as crianças saudáveis e sem riscos futuros, como doenças de pele ou desidratação

  • 01/08/2019 06:10
  • PEDRO SILVA - Da Redação

Você sabe como é importante cuidar da pele? Por que existem protetores solares especiais para crianças? E por que temos que beber água todos os dias? O jornal O Imparcial conversou a dermatologista Deusita Gandia Soares, que respondeu essas e outras perguntas sobre os cuidados com o nosso corpo. É sempre importante saber como lidar com a saúde dos pequenos!

 

A pele de uma criança é mais sensível?

Sim! Até os 2 anos de idade a pele das crianças tem uma grande capacidade de absorção. O que significa que produtos que entram em contato com o corpo da criança podem ser absorvidos pelo organismo de forma muito fácil. Por isso, a especialista explica que não se deve usar produtos fortes na pele dos pequenos, evitando o uso de hidratantes até os dois anos de idade, produtos com álcool ou pomadas sem prescrição médica.

 

Criança tem que usar protetor solar?

Claro! O protetor solar é extremamente importante para cuidar da pele. Em cada fase da vida há um protetor mais indicado para o uso. Em bebês abaixo dos 6 meses de idade, a dermatologista não recomenda o uso de protetores, fazendo o uso de roupas para barrar a radiação do sol. A partir dos seis meses aos dois anos de idade, é recomendado que se use protetores baby, feitos especialmente para a pele sensível dessa idade. Depois dos dois anos, até os 12, a criançada deve se proteger com protetores kids, e após os 12 anos, pode-se usar os protetores convencionais.

 

Protetor até no inverno?

Mesmo não esteja fazendo aquele calorão, o sol ainda continua funcionando! A luz que ele emite, passa muita energia – chamada de radiação - para todos. Quando protegidos, essa energia faz muito bem para o corpo, mas se tomar muito sol, sem passar protetor solar, ou usar roupas para proteger a pele, pode contrair doenças, como manchas na pele, ou causar problemas para quando mais velhos, como envelhecimento precoce, e em casos mais graves, contraindo um câncer de pele.

 

Como se proteger?

Para sempre ficar saudável e poder aproveitar todos os dias, a dermatologista dá algumas dicas. Sempre que for sair ao sol, mesmo que seja no inverno, devemos proteger nossa pele, passando protetor solar, ou utilizando roupas para se proteger – como mangas longas, bonés, etc. Sempre que entrar na água, ou suar muito, deve-se passar o protetor de novo. Também é importante não ficar muito exposto à luz solar entre as 10h e 16h, pois é nesse período que a radiação do Sol é mais nociva para a gente.

“É essencial que sempre estejamos hidratados. Beber água, comer frutas, verduras e legumes ajudam a manter o corpo sempre saudável. A dermatologista diz que refrigerantes e sucos artificiais – aqueles de saquinho – não ajudam a hidratar nosso corpo, pois contém muito sódio em sua composição, mas sucos naturais, direto da fruta, esses sim ajudam na nossa saúde. Fique atento se você apresentar alguns sintomas de desidratação, como boca e língua extremamente secas e pele ressecada. Se isso acontecer procure um médico para um diagnostico e tratamento adequados”.

 

E na hora do banho?

Não tem coisa melhor que tomar um banho para relaxar. Mas como já vimos, a pele da criançada precisa de cuidados. A dermatologista explica que nascemos com um manto de proteção natural na nossa pele, e que ele pode ser prejudicado quando não cuidamos direitinho da nossa pele. Esse manto é bem sensível, é pode ser prejudicado pela falta de hidratação da pele, por exemplo.

A especialista recomenda que após o banho a pele da criança deve ser hidratada em até três minutos, pois os poros ainda estão abertos. Deve-se tomar cuidado com a água muito quente, por que ela também pode prejudicar a camada de proteção da pele. Na hora de ensaboar os pequenos, é recomendado o uso de shampoos neutros, que não façam muita espuma, ensaboando os cabelos, e também as partes intimas, mas sem criar muita espuma ao redor do corpo da criança.

 

Tenho alergia, e agora?

Para as crianças que apresentem algum tipo de irritação, ou alergia, deve-se procurar um dermatologista para tratamentos adequados e nunca utilize medicamentos ou pomadas sem a prescrição médica.

 

 

Você sabia?

A pele é o maior órgão do corpo humano! Por isso existe um médico especializado para diagnosticar e tratar as doenças que podem acontecer na nossa pele.