Divulgação - Priscila interpreta a Pilar e Bruno o Bento, casal que se conhece por um aplicativo

Foto: Divulgação - Priscila interpreta a Pilar e Bruno o Bento, casal que se conhece por um aplicativo

TEATRO

Peça aborda dilema dos relacionamentos atuais

“Precisamos falar de amor sem dizer eu te amo” chega a Prudente amanhã, com Bruno Lopes e Priscila Fantin

  • 14/03/2020 05:40
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

Precisamos falar de amor sem dizer eu te amo. Mas como? É o que pretendem mostrar, através de uma comédia pra lá de romântica, os atores Bruno Lopes e Priscila Fantin. Respectivamente interpretando Bento e Pilar, eles chegam a Presidente Prudente prontos para apresentar a história do casal neste domingo, em cartaz com a peça que leva justamente o nome do que é proposto: “Precisamos falar de amor sem dizer eu te amo”. A encenação ocorre às 19h, no Teatro Paulo Roberto Lisboa, do Centro Cultural Matarazzo. Mas antes, eles bateram um papo com O Imparcial para falar um pouco sobre o teatro.

E o título da peça, por si só, já causa uma tremenda curiosidade. Nesse enredo, Bruno e Priscila vão contar a história de dois viúvos que marcam um encontro através de um aplicativo de relacionamentos, numa tentativa de se abrirem para um possível amor novamente.

“Ambos já tiveram suas experiências amorosas, e não saíram delas por escolha. São indivíduos com personalidades peculiares que não conseguem manter máscara que normalmente usamos nas redes sociais” e acabam se mostrando como realmente são, com seus exageros, neuras e defeitos, descrevem os atores. O que, para eles, por ser um primeiro encontro, poderia colocar tudo a perder. “Mas o amor acontece quando a aceitação é completa e eles se encontram nas diferenças”, acrescenta.

À reportagem, por meio de toda trama, eles não deixam de citar que o trabalho a ser feito é justamente tratar, de uma forma mais amorosa e engraçada, os dilemas dos relacionamentos atuais, pontos como a insegurança e a angústia. E como isso ocorre? Através do feedback do próprio público. “A plateia é fundamental na nossa peça. Costumamos dizer que fazemos a peça com vocês [plateia] e não só para vocês. Dependendo do público, o tom muda. Respondemos ao que recebemos e esse talvez seja o maior desafio, ao mesmo tempo, o maior prazer nesse trabalho, pois mantemos a peça viva”, frisam.

E mesmo sem ainda conhecerem o público prudentino, Bruno e Priscila esperam que essa interatividade também ocorra. “Estamos muito felizes em podermos conhecê-los”, felicitam. Questionados sobre as expectativas, analisam que são “as melhores, como sempre, de quem está levando arte, entretenimento, cultura, amor, diversão e, principalmente, reflexões”.

CASAL TAMBÉM

FORA DO PALCO

E para quem não sabe, Bruno e Priscila são um casal também fora das cenas. O que sem dúvidas, auxilia na química e na dinâmica da peça. Tanto que o texto foi desenvolvido a partir de uma conversa deles com o autor, Wagner D'Ávila. Juntos, eles encontraram algumas semelhanças no relacionamento do casal na vida real que puderam ser adaptadas para a trama teatral. Mas a peça não foi criada “a partir do nosso relacionamento em si”, respondem.

Contudo, os atores ressaltam que é aberta para que, da parte deles, novas intervenções sejam feitas, de acordo com o que vão vivenciando na estrada. “Às vezes contamos intimidades em quebras de texto. Como somos também nossos diretores, temos liberdade para improvisos. Temos muito domínio sobre os personagens, mas a história está pronta”, pontuam.

E no preparo para isso tudo, uma ajuda de fora foi bem-vinda, ao revelarem que possuem “amigos assíduos nos aplicativos”, e que assim puderam contar experiências e falar sobre a dinâmica de procurar alguém pela internet.

SERVIÇO

Os ingressos podem ser comprados, fisicamente, na banca do Tênis Clube: Avenida Washington Luiz, 1.871, ou online, no site megabilheteria.com. O valor da entra inteira é R$ 60 e a meia R$ 30. Há também a entrada solidária, por R$ 40, levando 1 kg de alimento não perecível.