Foto:

Paulo Constantino e a bomba de cobalto

  • 08/06/2019 04:15
  • Antônio Plácido Pereira

Voltamos praticamente na mesma época. Dauto Campos, de Ribeirão Preto, e eu, de Curitiba, isto por volta de uns 45 anos. Logo após Fernando Melo. Começamos a pensar em prevenção do câncer ginecológico. Era um verdadeiro tabu. Não existia exame de rotina (preventivo). Alguns médicos foram aprender a coleta.

Resolvemos montar um Núcleo de Prevenção. Tínhamos um quimioterapeuta, ginecologista e patologista. Faltava um radioterapeuta. Fernando informou que em Botucatu havia um. Mandamos buscar Roberto Arruda. Estava em dúvida entre nós e Araçatuba.

Tinha comprado uma bomba de cobalto no Canadá, estava vindo e não tinha dinheiro para o terreno para construir a casamata. Pedimos para vir trabalhar conosco.

Como fazer: Conversei com o senhor Antonio Servantes e contei-lhe tudo. Resposta: Vamos falar com Paulo Constantino, então prefeito. Assim feito, vimos quais os terrenos que eram da Prefeitura. Escolhido, audiência solicitada e fomos lá. Servantes na frente e nós (5-6) médicos atrás.

Conversa preliminar, Paulo perguntou: “Qual motivo da visita?”.

Servantes respondeu: “Nós, médicos, aqui reunidos gostaríamos deste terreno para pôr uma bomba de cobalto”.

Paulo ficou surpreso, porém, depois de vários esclarecimentos, respondeu: “Por mim, tudo bem, vão à Câmara Municipal. No fim, ele mesmo resolveu”.

Assim, nossa região ganhou uma bomba de cobalto, inclusive atendendo também o SUS, indigentes e quem precisasse.

O pagamento para construção, o Servantes era dono do banco. O nosso time, com a vinda do Roberto estava completo. Assim sendo, começamos a prevenção do câncer ginecológico. O nosso pensamento sempre foi nas prevenções de câncer. Você tem que ter início, meio e fim. Não adianta fazer prevenção e no fim falar: “Você tem câncer e não resolvemos, e tem que ir para... tratar-se”.

Hoje temos a Associação de Apoio ao Portador de Câncer, e considero de uma importância da qual me orgulho de pertencer. A luta continua, somos uma região a resolver os nossos problemas, e cuidar do seu povo.

A pedido de Jorge Guazzi, presidente da Associação de Apoio ao Portador de Câncer e dona Maria Auxiliadora Constantino, estou levando à comunidade das nossas vitórias e lutas.

Neste ano, Francelino Magalhães assumiu a presidência do Hospital do Câncer. Para mim, é o maior prudentino de todos nós.

 

ÚLTIMAS DO AUTOR