COTIDIANO

Paulistas têm os melhores índices de desenvolvimento do país, diz Firjan

  • 27/02/2019 07:26
  • Contexto Paulista

O Estado de São Paulo, mais uma vez, apresenta a maior proporção de municípios com desenvolvimento alto ou moderado entre todos os Estados brasileiros e o Distrito Federal, com índice acima de 0,6 pontos, no critério do Índice Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro). O IFDM (Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal) 2018 é fundamentado nos dados consolidados de 2016 (ano-base) e acaba de ser divulgado pela entidade. Dentre os 643 municípios de São Paulo avaliados (de um total de 645 existentes no Estado), 177, equivalente a 27,5%, apresentaram IFDM alto e 462 (71,9%) registraram desenvolvimento moderado. Apenas quatro municípios paulistas possuem desenvolvimento considerado regular e nenhum deles oferece desenvolvimento baixo.

Parâmetro

O Índice Firjan é considerado um indicador relevante para os investimentos e políticas públicas. O índice, criado em 2008, tem periodicidade anual, e acompanha a evolução socioeconômica dos mais de 5 mil municípios brasileiros com base em três áreas: Educação, Saúde e Emprego e Renda. É baseado exclusivamente em estatísticas oficiais. O índice classifica os municípios em conceitos de desenvolvimento alto, moderado, regular e baixo. O IFDM varia de 0 a 1, sendo que, quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. São estes os valores: Municípios com IFDM entre 0,0 e 0,4 - baixo estágio de desenvolvimento;  Municípios com IFDM entre 0,4 e 0,6 - desenvolvimento regular; Municípios com IFDM entre 0,6 e 0,8 - desenvolvimento moderado; Municípios com IFDM entre 0,8 e 1,0 - alto estágio de desenvolvimento.

Destaque

No ranking nacional do IFDM, 58 cidades do Estado de São Paulo figuram nas primeiras 100 colocações, o chamado Top 100. E quase um terço do Estado (exatamente 200 cidades) integra o ranking dos 500 municípios mais desenvolvidos do país. O Top 500 reúne uma porção seleta de municípios mais desenvolvidos do país, correspondente a aproximadamente 9% do total de municípios brasileiros.

Liderança na educação

A área de educação é o ponto alto do Estado de São Paulo no ranking Firjan: 641 cidades (99,4%) exibiram alto desenvolvimento no IFDM Educação, enquanto apenas as quatro restantes (0,6%) apresentaram desenvolvimento moderado. Nenhum município paulista apresentou desempenho regular ou baixo nesse quesito. 92 das 100 maiores notas em Educação do Brasil são de cidades do Estado de São Paulo. E mais: na comparação com o ranking anterior, 58,8% das cidades (379) avançaram no IFDM Educação, impulsionadas principalmente pelo avanço do número de matrículas em creches e na educação infantil.

Saúde evolui em um ano

Na área de Saúde, 450 municípios paulistas (69,8%) apresentaram alto desenvolvimento, 188 (29,1%) desempenho moderado e apenas 7 (1,1%) ficaram com desempenho regular. Isso significa que 98,9% das cidades paulistas registraram pontuação superior a 0,6 pontos nesta vertente. Na comparação com o ranking anterior, 394 municípios (61,1%) apresentaram crescimento no IFDM Saúde, devido, sobretudo, à melhor identificação das causas dos óbitos e a redução do número de óbitos de menores de 5 anos por causas evitáveis, segundo a Firjan.

Osasco em festa

O jornal Diário da Região, de Osasco, completou, dia 19 de fevereiro, 50 anos de fundação. As comemorações aconteceram na noite de sexta-feira, no Teatro Municipal da cidade, em sessão solene da Câmara Municipal em que foi entregue placa comemorativa do cinquentenário do jornal. Osasco, com cerca de 700 mil habitantes, faz parte da região metropolitana de São Paulo, tem o segundo maior PIB (Produto Interno Bruto) do Estado, abaixo apenas da capital, e representa o sexto PIB do país, sendo o maior entre o grupo de não capitais.

Homenagem ao diretor

O diretor do jornal, Vrejhi Sanazar, foi agraciado com o Diploma Cidade de Osasco e a Medalha Raposo Tavares. A propositura corresponde à mais alta honraria concedida pelo Legislativo local. A cerimônia integrou o calendário de comemorações do aniversário de 57 anos de emancipação político-administrativa da cidade (completados também no dia 19) e contou ainda com discursos de Vrejhi e de seu filho, Marcelo Sanazar, diretor financeiro do jornal. O Diário da Região é um dos 16 grupos de comunicação associados à Rede APJ - Associação Paulista de Jornais, que esteve representada no evento pelo seu presidente, Renato Zaiden, e diretores.

Tempos heroicos

Vrejhi destacou os obstáculos e dificuldades enfrentados nesse meio século de trajetória e relembrou com emoção o início do veículo, com o nome de Municípios em Marcha. Já Marcelo falou sobre a expansão do jornal e do grupo empresarial, que atualmente engloba a Gráfica Mar Mar, uma das mais modernas do Estado. Na mesma noite, houve o lançamento do livro “5 Décadas de História em 180 Primeiras Páginas”, que reúne as principais capas do jornal no período.

Petróleo paulista

Foi dada a larga do Centro de Pesquisa em Engenharia em Reservatórios e Gerenciamento de Produção de Petróleo, na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). A unidade é resultado de um acordo de cooperação entre a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e a Equinor, estatal norueguesa da área de energia. O objetivo é buscar soluções para otimizar a produção e a eficiência de poços de petróleo, recuperar reservatórios e melhorar o gerenciamento da água retirada junto ao petróleo nas atividades de perfuração e extração.