COTIDIANO

Onde você descarta o seu lixo eletrônico?

  • 10/05/2019 04:29
  • Raphael Garcia

Você sabia que o detrito eletrônico é o tipo de lixo que mais cresce em quantidade descartada não apenas no Brasil, mas no mundo? É verdade. Afinal, atualmente, quando seu aparelho de TV, som ou celular quebram, você já corre pesquisar o preço de um novo e raramente opta por levar o item ao conserto, acertei? Com isso, mais de 40 milhões de toneladas de lixo eletrônico são gerados por ano em todo o mundo. E em território brasileiro, não é diferente.

Sabia que o Brasil é um dos países que mais produzem lixo eletrônico, sendo mais de 2 mil toneladas por ano? Aliás, em um ranking de produtores, o Brasil está posicionado na 7ª posição, ficando atrás apenas de países como a China, Estados Unidos, Japão, Índia, Alemanha e Reino Unido, respectivamente. É muito lixo, hein? A pergunta é: onde vai parar tudo isso?

Diariamente, muitos itens eletrônicos sem utilização são descartados de forma incorreta em rios, lagos, ruas, praças e até no mar, ocasionando a contaminação de água potável e até do lençol freático. O lixo eletrônico, assim como outros tipos de detritos são recicláveis, portanto, a pergunta é, onde você descarta o seu lixo eletrônico? Você tem dado a correta destinação ou sequer têm se preocupado com isso?

É importante ressaltar que cada indivíduo não apenas se preocupe, mas seja responsável pelo seu lixo eletrônico, afinal, estima-se que uma pessoa descarte ao menos oito quilos de detritos eletrônicos sem utilização no ambiente em que vive. Se você pensa que essa quantidade é insignificante, multiplique-a pelo número de pessoas em nosso país, e agora, no mundo. Pensou? Imagino que agora você tenha percebido a real gravidade da situação.

Sem contar que os itens jogados em áreas verdes, além de poluir, podem contribuir com a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que poderá transmitir a dengue, a zika e chikungunya. Por isso, o Projeto E-Lixo da nossa instituição de ensino superior, atua de forma gratuita em Presidente Prudente e região, justamente com objetivo de diminuir esse problema. Desde que teve início, em meados de 2010, já recolhemos mais de 300 toneladas de equipamentos de informática, baterias, televisores, aparelhos de som, aparelhos de celular, videogames e outros itens que seriam descartados de forma irregular em nossa região.

E sabe o que é mais legal? É que qualquer pessoa poderá trazer seus itens sem utilização durante 24 horas por dia ou sete dias por semana no Centro Universitário. Ou seja, não é necessário que a instituição de ensino superior esteja em horário de aulas, você poderá trazer seus materiais em um horário diferenciado e da sua escolha.

Aliás, o projeto E-Lixo é o único ponto fixo de coleta da região credenciado pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Isso significa você não precisará aguardar por mutirões para levar o seu lixo e claro, poderá ficar tranquilo, pois, entregando seu lixo eletrônico em nosso ponto fixo, terá a certeza de que ele terá correta destinação. Para finalizar, saber que por meio da reciclagem do seu item, outros poderão ser construídos e claro, sem agressão ao nosso meio ambiente.

ÚLTIMAS DO AUTOR

Raphael Garcia

Raphael Garcia

Raphael Garcia é professor do curso de Sistemas de Informação da Toledo Prudente Centro Universitário e coordenador do projeto E-Lixo da Toledo Prudente

PUBLICIDADE