Oficina ensina a reaproveitar o arroz para receitas alternativas

Ministrada pela nutricionista paulistana Jane Glébia, atividade ocorre neste sábado e domingo, às 10h, no Sesc Thermas

Da Redação • 09/08/2018 16:40:30

Participantes terão a oportunidade de aprender a fazer diferentes pratos, como bolo doce, feito com o cereal. Foto: Divulgação

Junto com o feijão, ele é sucesso em qualquer prato brasileiro. O cereal mais consumido no país é a estrela das receitas da oficina “Arroz Nosso de Cada Dia”, promovida pelo Sesc Thermas de Presidente Prudente, neste sábado e domingo, às 10h. Integrante do projeto culinário Bom, Bonito e Gostoso, a atividade propõe que o público aprenda a reaproveitar o alimento para preparar pratos saborosos e diferenciados, como panqueca e nhoque de arroz.

As vagas, limitadas, estão abertas e podem ser preenchidas com a inscrição na Central de Atendimento do Sesc. A nutricionista Jane Glébia, de São Paulo (SP), comanda as aulas, que são divididas em duas turmas, uma realizada no sábado e a outra no domingo, todas às 10h.

Além de panqueca e nhoque, o público tem a oportunidade de aprender a fazer outras receitas, como bolinho de arroz, bolo doce e um saboroso risoto, feito com arroz próprio de risoto. A teoria também não fica de fora e os participantes conhecem mais sobre a história deste alimento milenar.

A nutricionista ainda mostra os diferentes tipos do cereal, entre eles, o arroz vermelho e o negro, não tão conhecidos, além do polido e integral, mais tradicionais. Em todos eles, há inúmeros nutrientes contidos, como aponta Glébia. “Vitaminas do complexo B, folato, magnésio, manganês, zinco, cobre, potássio e ferro”, afirma.

Porém, ela esclarece que há diferenças de valor nutritivo entre o arroz integral e o polido (branco), também chamado de agulhinha. “É importante salientar que a maior parte destas vitaminas e minerais encontra-se na camada intermediária entre a casca e o endosperma, ou seja, no farelo. Por isso, quando realiza-se o beneficiamento do arroz polido [retirada do farelo], perde-se a maior parte destes nutrientes. Por esta razão, a necessidade de consumirmos os alimentos integrais.” explica.

Jane promete abordar outros aspectos nas aulas e dar dicas significativas. Uma delas é a elaboração do leite de arroz, um ótimo substituto para o leite de vaca e que pode ser feito em casa com um baixo custo. “O leite de arroz é extremamente caro, custando em média R$ 18, 20 no mercado. Fazendo em casa, o custo sai em torno de R$ 4. É uma economia grande, uma informação importante para a população”, ressalta. Os intolerantes ao glúten também têm um motivo a mais para participar da oficina, já que a paulistana ainda apresenta ao público a farinha de arroz, que não contém a substância.

Para alguns povos, como os árabes, por exemplo, o arroz surgiu de uma gota do suor do profeta Maomé. Já para os chineses, ele se originou durante uma grande fome, quando um povoado enviou pássaros aos deuses pedindo um alívio para o sofrimento e as aves trouxeram os grãos de arroz como resposta. Lendas ou não, o fato é que ele é, há mais de 15 mil anos, um dos principais alimentos da humanidade e um dos mais consumidos no mundo.

O Sesc Thermas fica localizado na Rua Alberto Peters, 111, no bairro Jardim das Rosas. O telefone para contato é o 3226-0400.

Com AI do Sesc Thermas

 

Serviço

PROJETO “BOM, BONITO E GOSTOSO”

Turma 1: dia 11, sábado, às 10h.

Turma 2: dia 12, domingo, às 10h.

No Quiosque do Sesc Thermas.

Inscrições gratuitas na Central de Atendimento do Sesc. Vagas limitadas.

Grátis. Classificação indicativa: 16 anos.

 

 

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste