Saúde

Obras da Farmácia Central e Rede de Frio serão entregues em 2019

Prefeito e secretário visitaram hoje as futuras instalações; nova sede ficará no andar térreo do prédio cedido ao município e deve ficar pronta no 1º trimestre

Da Redação • 07/11/2018 16:51:00

Nova sede vai funcionar na esquina da Avenida Washington Luiz com a Rua Doutor José Foz. Foto: Marcos Sanches/Secom

O prefeito Nelson Roberto Bugalho (PTB), acompanhado do assessor especial Vanderlei Teodoro, e dos secretários Rogério Galindo (Relações Institucionais) e Valmir Pinto (Saúde), visitou nesta terça-feira, as futuras instalações da Farmácia Central e da Rede de Frio do governo de Presidente Prudente.  A nova sede, que deverá ficar pronta no início do próximo ano, vai funcionar na esquina da Avenida Washington Luiz com a Rua Doutor José Foz, nas antigas instalações da Receita Federal.

Rede de frio é a definição de uma estrutura destinada a conservar vacinas e soros que dependem de resfriamento para que não percam a eficácia. O conceito envolve controle de qualidade, armazenamento, distribuição, de vacinas e soros que fazem parte do Calendário Nacional do SUS (Sistema Único de Saúde).

O governo municipal possui atualmente uma Rede de Frio, ou armazenamento, cuja estrutura física está centralizada no CS1 (Centro de Saúde 1), situado na esquina da Avenida Brasil e Washington Luiz, em prédio alugado e já defasado.  O mesmo local também abriga a Farmácia Central.

Conforme Bugalho, a nova estrutura estará em pleno funcionamento a partir do 1º trimestre do próximo ano e vai funcionar no andar térreo do prédio que foi cedido ao município. “As novas instalações vão permitir uma melhor logística de distribuição das vacinas para todas as unidades de atendimento de saúde do município, como também um melhor monitoramento e acompanhamento, que assegura temperaturas adequadas e garantia de qualidade para que as vacinas cumpram o seu papel fundamental e importantíssimo para prevenir as doenças”, assegura. Já a Farmácia Central, que atende a população durante todos os dias, inclusive feriados e fim-de-semana, estará, segundo ele, “melhor localizada para atender à população de uma maneira ainda mais eficiente”.

O secretário de Saúde explica que a câmara fria, que vai contar inclusive com gerador de dois motores, irá trazer ainda mais proteção para os imunobiológicos (vacinas e soros), que necessitam ser armazenados a uma temperatura que varia entre de +2ºC a +8ºC. “Vamos proporcionar mais conforto e qualidade tanto para a população que procura a Farmácia Central, pois o novo prédio cumpre todas as exigências relacionadas à acessibilidade, adequação de banheiros e ótima localização, como também com relação à logística de distribuição das vacinas e insumos necessários para todas as campanhas de vacinação”.

Segundo Valmir, a Farmácia Central distribui mensalmente e gratuitamente 11 mil medicamentos para a população, que pode retirar tanto nas unidades de saúde onde é atendida, como na Farmácia Central (exceção para alguns medicamentos controlados).

A nova Rede de Frio, também se antecipa a um novo critério de logística e distribuição de vacinas, que será brevemente incorporado à rotina dos municípios, ou seja, ao invés da retirada dos produtos dos laboratórios produtores ser feita pelo governo estadual, em breve, caberá ao município retirar as vacinas e insumos dos laboratórios e depois distribuir para as unidades de saúde.

A nova Rede de Frio municipal está sendo implantada com recursos oriundos do governo federal na ordem de R$ 570 mil. Já na nova Farmácia Central, o governo de Prudente está investindo R$ 198 mil com recursos próprios.

Com Secretaria Municipal de Comunicação

 

 

 

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste