José Reis - Rodovia Raimundo Maiolini receberá obras de Ameliópolis a Montalvão, em 32,5 quilômetros

Foto: José Reis - Rodovia Raimundo Maiolini receberá obras de Ameliópolis a Montalvão, em 32,5 quilômetros

RAIMUNDO MAIOLINI

Obra de recapeamento em rodovia de Prudente é orçada em R$ 9,8 milhões

Usuários aprovam medida e falam sobre os problemas enfrentados diariamente na via; ao todo, 32,5 quilômetros serão recapeados de Ameliópolis a Montalvão

  • 17/04/2019 05:00
  • THIAGO MORELLO - Da Reportagem Local

“O ideal mesmo é recapear”. Em meados de 2017, essa foi a solução considerada pelo motorista João Carlos da Silva, 38 anos, ao avaliar a situação da Estrada Municipal Raimundo Maiolini, que percorre os distritos de Presidente Prudente. Na última semana, quase dois anos após o depoimento dele, a Prefeitura anunciou a medida, em uma obra que está orçada em R$ 9.890.248,96. Iniciados na segunda-feira, os trabalhos serão executados de Ameliópolis a Montalvão, o que significa o recapeamento de 32,5 quilômetros.

O efetivo está a cargo da Prudenco (Companhia Prudentina de Desenvolvimento), que iniciou a preparação da via com solo cimento para, na sequência, receber a nova capa asfáltica com massa CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente), que, segundo a municipalidade, tem melhor qualidade e maior durabilidade.

O que atende a sugestão do motorista, uma vez que, hoje, ele relembra os problemas enfrentados, “que ainda existem” e merecem atenção. Para ele, medidas paliativas, como tapar os buracos que aparecem ao longo dos dias não resolveriam a situação. “Por isso que recapear é a melhor solução. Para quem passa todos os dias pelo local, como eu, sabe que é difícil, é arriscado para o veículo e pode até causar acidentes”, completa.

Ocorrências essas que, para a estudante Nathalia Gouvêa, 24 anos, preocupam mais aos motociclistas. “Assim como eu, quem tem moto sabe que andar pela estrada é difícil, já que são muitos buracos para desviar. Qualquer tombo pode ser fatal”, completa. Moradora do distrito de Floresta do Sul, ela passa por parte do perímetro para vir estudar em Prudente. “É uma obra importante e que deveria ter começado bem antes”, complementa.

Aos olhos do vendedor Cristiano Alves, 47 anos, a demora também foi longa. Sendo assim, ele entende que a obra “vem a calhar”, uma vez que se trata de um pedido da população local. “Espero que, após o término, a estrada permaneça em bom estado de conservação”, argumenta.

Montante

A cifra utilizada para a obra é resultado do Programa Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento) da CEF (Caixa Econômica Federal), como divulgado pela Prefeitura. Por meio da Secom (Secretaria Municipal de Comunicação), o prefeito Nelson Roberto Bugalho (PTB) disse que o recapeamento da estrada trata-se uma obra “especial e esperada há pelo menos 30 anos, quando, segundo relato de moradores locais, foi feito recape na via com massa fria, que desgasta com mais facilidade”.Os reparos foram anunciados na manhã de sábado pelo chefe do Executivo e o vice-prefeito. E segundo a administração municipal, na ocasião, foi dito ainda que há um projeto junto à Câmara Municipal para aquisição de implementos agrícolas para fortalecer o trabalho de conservação de estradas rurais e manutenção das pontes.