COTIDIANO

O Imparcial é símbolo de bom jornalismo no interior

  • 11/07/2019 05:10
  • Clóvis Moré

Recebi a informação com evidente satisfação por dois motivos: O Imparcial foi sempre para mim, a casa da imprensa que me recebeu muito bem na atividade profissional. Exemplo de imparcialidade e independência desde a sua fundação, pelo grande pioneiro Roberto Santos, o jornal continuou na mesma trilha nas mãos de Mario Peretti, Adelmo Vanalli e Deodato da Silva.

Nunca sucumbiu às vontades dos poderosos em sua gloriosa trajetória e constitui um exemplo do jornalismo brasileiro em uma região importante como Presidente Prudente. Com denodo, fiz parte dos seus funcionários por mais de 30 anos, e me orgulho disto.

Sinomar Calmona, o pequenino menino, pobre em posses, mas rico e profícuo em vontade, bondade e seriedade, assume a direção da casa que o acolheu há mais de 40 anos.

No primeiro parágrafo o reconhecimento pelo trabalho daqueles que atravessaram os tempos batalhando sempre com a cabeça erguida do dever cumprido. No segundo, a esperança pelo futuro que um pupilo do jornal pega para si e, com certeza, fará de tudo para manter erguida a bandeira de O Imparcial como um dos símbolos do bom jornalismo do interior.

O menino da periferia de Presidente Venceslau, que gostava de ouvir o velho Nico Moré tocar o seu violino, que ia a banca do Zé Carioca para ver, observar e ter vontade de comprar as revistas, sem ter dinheiro. Sinomar, onde chega, com seu sorriso largo, transmite alegria e otimismo. E assim será certamente na missão de inovar que pretende implantar.

Escolheu para si mesmo o maior desafio de dar continuidade à saga do seu Mario, Adelmo e Deodato, e tantos outros que em décadas passaram pelas páginas sagradas do maior diário regional. Uma empreitada gigantesca, nestes tempos de incríveis avanços da tecnologia, que parece levar de roldão tudo que existe em todos os campos do conhecimento humano.

Como homem do seu tempo, o novo diretor buscará este desenvolvimento tecnológico, inovando e modernizando o formato do jornal, suas pautas, suas notícias, seus conteúdos e certamente incorporando as inovações sem esquecer o passado. Escrevo estas linhas com o coração pulsando feliz, com fé e esperançoso como jornalista autodidata, que se formou nas redações de rádios, TVs e jornais da Alta Sorocabana, de que o Sinomar dará conta da missão com a ajuda de todos.

Sinto orgulho e agradeço a Deus por ter esta oportunidade, de ver um jornal que tanto amo passar a ser gerido por uma pessoa que considero como se fosse um filho. Que sob seu comando, com sua simplicidade e capacidade, possamos sempre contar com O Imparcial para a nossa leitura diária.

ÚLTIMAS DO AUTOR

Clóvis Moré

Clóvis Moré

Clóvis Moré é jornalista de Presidente Venceslau

PUBLICIDADE