Sexta-Feira . 22 Fevereiro . 2019
Saúde infantil

Nutricionista dá dicas sobre lanches saudáveis

Conforme especialista, criatividade é uma importante aliada na hora de oferecer alimentos saudáveis aos pequenos

10/02/2019 05:59 • OSLAINE SILVA - Da Redação
Cedida/Arquivo Pessoal - Regina se sente feliz em preparar os lanches da pequena Giovana Cedida/Arquivo Pessoal - Regina se sente feliz em preparar os lanches da pequena Giovana

Frutas, legumes, biscoitos, sucos, iogurtes, salgadinhos, bolacha, refrigerante. O que mandar na lancheira dos pequenos que estão retornando às aulas? A ideia desta matéria é orientar as mamães que têm dúvidas a respeito do que colocar na lancheira dos filhos. Para isso, a nutricionista Renata Bueno dará não apenas dicas de cardápios nutritivos, com opções que as crianças podem gostar e bastante, mas elucidará sobre alguns mitos. Antecipando: criatividade é uma importante aliada na hora de oferecer alimentos saudáveis aos pequenos.

Para começar bem o assunto, Renata expõe que os alimentos mais nutritivos para os pequenos são aqueles que “dão no pé”, ou seja, os naturais! “Aqueles isentos de conservantes, corantes, aditivos químicos e gordura hidrogenada que encontramos em todos os produtos industrializados”, pontua. Ela destaca que uma excelente pedida são as frutas, porque são nutritivas. “Cada uma com sua concentração de vitaminas e fibras, mas todas são saudáveis para todas as pessoas. Para aqueles que têm excesso de peso indicamos as que têm baixo índice glicêmico e menor teor de açúcar da fruta [frutose], como  goiaba, morango, kiwi, acerola e ameixa, por exemplo”, indica a profissional.

Um suco é sempre bom, mas, de acordo com Renata, eles devem ser de frutas naturais. E de preferência sem açúcar, para que a criança se adapte ao sabor da fruta e não do carboidrato que vicia, sendo seu excesso um “veneno” para a saúde. Por isso, segundo orienta, a melhor opção é comer a fruta a tomar o suco. “Os de caixinha que as crianças costumam levar nas lancheiras contêm mais açúcar do que a própria fruta. Sem contar os conservantes e corantes que fazem a criança acostumar com o sabor doce do açúcar”. Como treinamos nosso paladar, a dica da nutricionista para quem não conseguir tirar totalmente o açúcar do suco, é ir diminuindo a quantidade até conseguir eliminar de vez. “Vale lembrar que as melhores opções são o açúcar mascavo ou o demerara, que têm menos processo químico”, observa.

Bem guardadinho

Renata explica que a melhor forma de acondicionar os lanchinhos dos pequenos são em potinhos de plástico individuais, principalmente os descartáveis. Os sucos podem ser colocados em garrafinhas térmicas para manter a temperatura fria.

“Vale a pena ressaltar que o suco deve ser tomado até meia hora depois de preparado, pois após esse período, a vitamina C do suco é perdida, evaporada. E assim seu suco servirá só para hidratação. Outra coisa, se a escola oferece lanches/merenda, observar o que a criança prefere, porque deve ser consumido um ou outro. De repente, se mandar o lanche de casa, corre o risco de a criança consumir os dois e ser uma quantidade exagerada de energia causando um excesso de peso”, orienta a nutricionista.

Não se engane

Aí vai uma informação importante da nutricionista. Segundo Renata, desmistificando que os iogurtes são saudáveis, principalmente os leites fermentados, ela frisa que não são boas opções, a não ser que sejam feitos em casa, pois todos contêm grande quantidade de açúcar, conservantes e aditivos químicos.

“Os leites fermentados contêm dois tipos de açúcar em grande concentração que fazem com que os lactobacilos que seriam benéficos fiquem inativos. Atenção aos papais e mamães, observem a lista de ingredientes dos iogurtes, independente de marca, que verão o quanto de coisas têm. O único que dá para utilizar é o iogurte natural com dois ingredientes. Gelatina também precisa ser desmistificada, pois muitas pessoas consomem achando que está fazendo uma troca saudável, porém, a composição dela é de basicamente açúcar e corantes”, pontua Renata.

Mamãe consciente

A bióloga Regina Massako Ywata Kimura, 34 anos, é uma dessas mamães que se preocupa com a qualidade de vida de sua filha, a pequena Giovana Megumi Kimura Ishikawa, de 4 anos e 8 meses. Cheia de criatividade e com todo amor do mundo, como ela mesma diz, prepara diariamente o lanchinho para a sua filha levar para a escola.

Regina diz que geralmente manda uma fonte de carboidrato, uma de proteína, frutas e suco natural. Como a escola fornece almoço e janta, então, ela manda apenas o lanche da manhã e o da tarde. “Gosto de mandar alimentos mais saudáveis por pensar na saúde dela, para que ela aprenda e se acostume com alimentos mais nutritivos, naturais, ou com menos conservantes possível. Ela fica em tempo integral na escola, pois trabalho o dia todo, então fazer lanchinhos mais alegres, com itens que ela gosta, de forma divertida para incentivar a  consumir esse tipo de alimento [mais saudável] é uma prioridade nos meus dias. Uso forminhas e cortadores para os lanches ficarem mais atrativos. Amo fazer isso para ela, pois é uma forma de me sentir presente, mesmo estando longe fisicamente!”, exclama a supermamãe Regina.

Praticidade

Pensando em auxiliar um pouco mais um número maior de pessoas em como montar uma lancheira saudável, além de oferecer praticidade aos papais, a nutricionista diz que já tem na cidade uma empresa que faz kit de lanche saudável fresquinho com alimentos naturais, a Nutrir, que prepara o kit na hora do pedido e entrega diretamente na escola da criança, minutos antes do intervalo.

“É tudo artesanal, com 0% de industrializados. O kit é composto de um suco de fruta natural [300 ml], uma fruta, um carboidrato [bolo, pão de queijo, esfirra, etc] e um vegetal [palitinhos de cenourinhas ou pepino, tomatinho cereja, ovo de codorna]. A criança vai se alimentar de forma saudável na hora do recreio”, expõe a nutricionista.