Cotidiano

Novos plantios são importantes, mas preservar o que já existe é essencial

20/09/2018 04:25:00

Como se não bastassem ser belas, as árvores são fundamentais para a sobrevivência humana. Fornecem o ar que respiramos, auxiliando na purificação e umidade, além das flores, frutas e outros tipos de alimentos. Servem de sombra e abrigo para algumas espécies animais. Delas também são extraídas a madeira, para construção de móveis, casas e objetos. A celulose, utilizada para fabricação do papel, medicamentos e outra infinidade de produtos.

Tamanha sua importância e aproveitando a proximidade da entrada da primavera, institui-se no Brasil o 21 de setembro como Dia da Árvore. Nesta data, é comum vermos escolas realizando diferentes atividades, visando conscientizar os pequenos a respeito deste bem tão valioso.

O problema é que, devido à sua grande utilidade, as árvores são constantemente exterminadas. E o pior, em muitas vezes, o reflorestamento não ocorre. Temos hoje grandes áreas sendo queimadas e desmatadas, o que acaba afetando diretamente a vida de toda população. Como? Com aumento de erosões no solo, redução do volume de chuvas e, consequentemente, da umidade relativa do ar, e ainda a perda da biodiversidade. Quantas espécies de animais e plantas, atualmente, já não estão extintas?

Em Presidente Prudente, para lembrar a data, a Semea (Secretaria Municipal do Meio Ambiente) iniciou ontem uma programação, que inclui, até o dia 26, plantios de mudas em diversos espaços da cidade, palestras, visitas de alunos ao horto florestal e um concurso fotográfico relacionado ao tema, além do Domingo no Parque, desta vez no Ana Jacinta, com diversas atividades educativas e de lazer.

Uma iniciativa extremamente importante, que visa aumentar a arborização, mas também e, principalmente, porque quer informar, chamar a atenção dos mais novos para os problemas que têm afetado o meio ambiente e, mais do que isso, incentivar a preservação. Não basta ir lá, plantar um muda e torcer para que ela cresça. É preciso cuidar e, ainda, repassar o que aprendeu, seja em casa, aos amigos ou vizinhos, para que todos tenham a mesma preocupação. Refletir sobre nossas atitudes, mudar alguns comportamentos e cobrar o mesmo do próximo. Tudo isso é essencial, para que a gente não apenas lembre o 21 de setembro, mas também, comemore.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste