Oportunidade

Novos idiomas abrem portas para sucesso profissional e experiências

  • 09/01/2019 09:59
  • PÂMELA BUGATTI - Especial para O Imparcial

Falar um idioma diferente da nossa língua nativa e ter um diferencial no currículo é um sonho para muitos jovens que estão enfrentando o mercado de trabalho. Entre todos os idiomas que existem no mundo, o inglês ainda é o que conecta o universo. As transformações da globalização e o mundo rotativo que está em constante mudança fazem com que as pessoas se adequem às novas estruturas e necessidades, além do quê, conhecer um idioma novo permite alavancar conhecimentos. Mas o investimento para ser fluente, muitas vezes, não cabe no bolso de todas as pessoas.

Pensando nisso, o governo do Estado dispõe de um projeto conhecido como CEL (Centro de Estudo de Línguas), que visa atender alunos do 7° ano do ensino fundamental de forma gratuita. O programa está com matrículas abertas para os idiomas de alemão, espanhol, francês, inglês, italiano, japonês e mandarim, voltadas para estudantes de ensino regular integral, no entanto, as oportunidades variam de acordo com unidade. Atualmente, em Presidente Prudente e região, o CEL conta com mil alunos matriculados.

Enquanto isso, outra opção disponível em Prudente é o curso de mandarim ofertado pela FCT/Unesp (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista), em parceria com o Ministério da Educação da China e Universidade de Hubei, que visa atender professores, servidores técnicos, alunos de graduação e pós-graduação da universidade, além da comunidade de Prudente e região. Ao todo, dispõe de 50 vagas por nível, sendo eles: básico 1, 2 e 3, intermediário e avançado. O coordenador responsável pelo curso, Raul Borges Guimarães, fala que o objetivo é ampliar o conhecimento da cultura e da história chinesa, desenvolvendo a conservação e a leitura de mandarim. O curso é gratuito, tendo custo somente a taxa de inscrição, no valor de R$ 150, para custear a hospedagem da docente responsável pelas aulas.

Sociedade

Fazer com que as crianças escolham um idioma desde pequenas exige seus cuidados. A psicóloga Luciana de Paula Alves explica que a pressão dos pais é decorrente da sociedade, pois exigem que os pequenos caminhem com um bom currículo para se destacar no mercado de trabalho. Ainda assim, é importante que os pais estejam sempre por perto mostrando a importância do idioma para a vida da criança. Entretanto, garantir que ela tenha essa oportunidade também traz benefícios para o cérebro. “As crianças vão além do somente conseguir se comunicar com mais pessoas”. As vantagens neurológicas e cognitivas fazem com que o pequeno aprenda a ler na primeira língua e aplique na segunda. “Quanto mais cedo iniciar, mais fácil vai ser para ela aprender uma nova língua”, pontua.

Escola

A coordenadora da Cultura Inglesa, Tatiana Sonvezzo, pontua que em 2018 a busca por um idioma aumentou. Ela fala que a justificativa pela procura são geralmente as viagens e trabalhos. O aprendizado na infância também já é preocupação de muitos pais. “Hoje, eles estão preocupados com a inserção de uma nova língua desde os filhos são pequenos. A procura por cursos infantis cresceu 10% em relação ao ano de 2017”.

Tatiana acrescenta que a vinda de chineses e coreanos para Prudente fez aumentar a procura pelo curso de inglês. Entretanto, o espanhol também é a segunda opção dos prudentinos e estrangeiros que estão chegando na cidade. Questionada sobre o que movimenta esse novo “mundo”, ela fala que é a motivação e curiosidade que definem a conquista pela fluência em novos idiomas. “Despertar o interesse faz com que as pessoas vivenciem novas culturas, mundos diferentes e tenham grandes oportunidades”, ressalta.

Razões para aprender um novo idioma

*Conquistar o mundo ao seu redor;

*Aprender as diferenças culturais;

*Alavancar um novo objetivo;

*Melhorar a leitura;

*Aprimorar a memória;

Fonte: Tatiana Sonvezzo, coordenadora da Cultura Inglesa

Qualidades buscadas pelas universidades estrangeiras

*Proficiência em inglês, que ainda é a principal língua;

*Liderança: Nos trabalhos em equipe demostre a capacidade de liderar;

*Amor pelo curso escolhido: A paixão aumenta a chance de ser bem sucedido;

*Comprometimento: Torne o aprendizado completo e certamente será notado;

*Individualidade: Interesse é fundamental para as universidades enxergarem o diferencial.

Fonte: EF Academy Brazil

Perfil

                                                         Marcio Oliveira

Nome: Nathália Soares Tonon

Idade: 25 anos

Curso: Pedagogia/Letras

Escola: Wizard

Idioma Escolhido: Inglês/Espanhol

Por que decidiu fazer outro idioma? Qual foi o idioma escolhido? Existe uma terceira opção?

Eu escolhi fazer outro idioma, porque em um mundo como hoje precisamos falar mais de uma língua. Sendo o inglês o universal, eu optei por ele. Além do português e inglês, também despertei interesse pelo espanhol.

Quais são as suas expectativas em relação ao idioma? Pensa em ir para outro país a trabalho ou a estudo?

Tudo é pensando no meu trabalho, porque na minha segunda formação o segundo idioma foi muito útil. Penso em expandir para novos horizontes, pretendo conhecer a Europa em 2020, se tudo sair como o esperado.

Quando pensou em fazer cursos de idiomas qual foi a sua maior dificuldade?

Para mim, a maior dificuldade foi a fala e o entendimento de um idioma novo. Começar a falar com as pessoas não é fácil. Acredito que a conversação é a fase mais difícil para se adequar.

Pensando um pouco na contribuição acadêmica e profissional, o idioma prioriza a formação profissional?

A princípio eu comecei a fazer inglês junto com a minha primeira formação, em Pedagogia, pois já estava em meus planos fazer uma segunda faculdade, que até então seria Letras. Nesta ideia, o idioma seria já a minha primeira base, para dar início ao curso. Iniciei o inglês há seis anos e hoje estou formada. Sem dúvida alguma isso contribuiu para dar o primeiro passo na minha carreira, além de trazer as primeiras oportunidades de trabalho como professora de inglês para os padres estrangeiros que vieram da Coreia.

Aprender um novo idioma abre um leque para outras culturas?

Aprender o inglês como uma língua universal abre as portas para novas culturas, histórias, vivências. O inglês americano, que nós conhecemos, não é praticado em todos os lugares. O inglês da Coreia, por exemplo, é diferente, a fonética muda. Compreender e estar disposto a viver uma experiência nova é se abrir para um novo idioma.

Treino e dedicação é o sucesso para conseguir fluência na língua?

O treino é a parte mais difícil, temos que nos dedicar muito para ser fluente na língua. Eu estou parada há um ano, mas assistindo filmes e séries, tento por em prática. Tem que ser rotina na vida das pessoas, para não perder o pouco que já se conquistou dentro das dificuldades da língua.

Para finalizar, o que você pretende alcançar conquistando novas línguas?

Acredito que precisamos aprender muitas línguas, assim como o inglês, espanhol, francês, mas conhecer um pouco de cada uma. Precisamos alcançar muitos objetivos e o sucesso profissional com o conhecimento de várias línguas.

DICAS DE FILMES

                                                                     Divulgação

COMER REZAR E AMAR (2010)

Liz Gilbert (Julia Roberts) tinha tudo o que uma mulher moderna deve sonhar em ter: um marido, uma casa, uma carreira bem-sucedida. Ainda sim, como muitas outras pessoas, ela está perdida, confusa e em busca do que realmente deseja na vida. Recentemente divorciada e num momento decisivo, Liz sai da zona de conforto, arriscando tudo para mudar sua vida, embarcando em uma jornada ao redor do mundo, que se transforma em uma busca por autoconhecimento. Em suas belas viagens, descobre o prazer pela gastronomia na Itália, o poder da oração na Índia, e, finalmente, a paz interior e um verdadeiro amor em Bali. O filme prova que existe mais de uma maneira de levar a vida e de viajar pelo mundo.

PODE BATER QUE ELA É FRANCESA (2002)

                                                                      Divulgação

A discussão do longa envolve as diferenças culturais. Na trama, uma francesa muda-se para a casa de uma norte-americana e passa a viver o dia a dia do high school. As duas em aventuras acabam entrando em conflitos seguidos, quando a francesa toma os holofotes pertencentes à norte-americana. A mensagem que o filme quer transmitir é a tolerância e mente aberta na hora de lidar com estrangeiros, assim como é preciso que o estrangeiro não ultrapasse os limites pré-existentes.

DICA DE PODCAST

                                                                  Reprodução

SPEAK ENGLISH

O podcast Speak English, um programa de áudio gratuito para download que pertence ao site Jovem Nerd, ajuda as pessoas a compreenderem melhor o inglês e a cultura distribuídos em diversos tópicos que passam por: tradução, adaptação e localização; análise de frases de filmes; erros frequentes dos brasileiros; experiências formais em inglês; pronúncias e outros temas de grande importância para quem quer falar bem inglês. Para baixar basta acessar o site https://jovemnerd.com.br/playlist/speak-english/.

AGENDA

Cultura Inglesa – Curso de férias

Data: 16/01/2018

Local: Cultura Inglesa

Endereço: Barão do Rio Branco, 657, ao lado da Catedral de São Sebastião

Telefone: 2104-0404

Horário: 18h30 às 21h50

Preço da taxa de inscrição: Não tem taxa de matrícula

Atividade: O curso de férias tem duração de três semanas, que equivalem a um semestre. O curso intensivo visa dar gás na fluência, além disso, para as crianças de 5 a 11 anos também terá o Holiday Club, com atividades recreativas em inglês e muita música, jogos, artesanatos e brincadeiras típicas.

Cursos de línguas para Prudente e Região

Data até: 20/01/2018

Local: Escola Estadual Monsenhor Sarrion

Endereço: Rua Marcondes Filho, 93, Vila Roberto, Presidente Prudente

Telefone: 3223-4898

Horário: Todos os períodos

Preço: Gratuito

Atividade: O curso de inglês permite que os alunos da rede estadual de Presidente Prudente e região tenham oportunidades para aprender espanhol, francês, italiano e inglês. O curso tem duração de um ano, sendo quatro horas semanais.