Muito mais que um diploma

  • 20/02/2020 06:35
  • Glauco Ruiz

Tenho visto pessoas questionarem a importância de se ter um diploma de graduação. Isso vai muito à contramão da realidade que vivemos e que passaremos nos próximos anos. Nosso país precisa de mais preparo e capacitação. Faltam profissionais qualificados no mercado de trabalho, inclusive como divulgado pela mídia, cito aqui uma publicação recente da Exame que aborda o assunto.

Alguns ditos especialistas acabam, sem muito critério e dados empíricos, causando um alvoroço em uma geração que está tentando deixar tudo menos complexo, mas não existe fórmula mágica. Sem esforço, não há recompensa.

E a universidade é sim uma etapa importante para o profissional sob vários aspectos, principalmente porque deixa o formando preparado para o aprendizado e para o que vai encontrar no mercado de trabalho ou ao empreender.

Além disso, vamos pensar de uma forma mais abrangente para entender que universidade não é só isso.

Quantas pessoas conhecemos que tiveram seu primeiro estágio ou emprego, graças à universidade, seja pelo que aprendeu, por indicação de uma pessoa que conheceu, ou até mesmo um programa de estágio ou vaga divulgados em parceria?

Ou ainda quantos conhecemos que têm grandes amizades criadas durante o curso? Amizade é importante? Acho que nem precisamos aprofundar...

Mais uma coisa: quantos casais se conheceram na universidade? Quantos namoraram, casaram-se, tiveram filhos etc.?

Ainda nem falei em network, que consiste em criar nossa própria rede de contatos profissionais e pessoais. Quer dizer, assim como li numa publicação da Infoescola, o networking bem feito pode ser definido como a arte de construir e manter relações (pessoais), em longo prazo, que impliquem (sempre) em um benefício para as partes envolvidas.

Digo aos meus alunos que um simples churrasco da turma é uma forma de networking. “Foi assim que consegui meu primeiro emprego”, e é verdade! Se eu conheço uma pessoa, tenho uma chance de alguém me indicar. Se eu conheço 50 pessoas, logo tenho oportunidades muito maiores.

Quantas lembranças temos das fases passadas de nossas vidas, dos momentos da infância e juventude. Perder isso é deixar uma lacuna. Somente quem já vivenciou sabe a importância.

 

 

ÚLTIMAS DO AUTOR

Glauco Ruiz

Glauco Ruiz

Glauco Ruiz, professor da Fipp (Faculdade de Informática) da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) e mestrando em Engenharia de Software

PUBLICIDADE