Cotidiano

Mudança cultural se faz urgente para poupar o planeta de tanta degradação

22/09/2018 04:44:00

Na era do consumismo exacerbado, cada gesto para evitar o uso de produtos que geram prejuízos ao meio ambiente deve ser valorizado. Um deles é o plástico, sabidamente por todos um material que demora anos a fio para se decompor, poluindo rios, mares, oceanos, e colocando em risco a vida das espécies que nestes meios vivem – ou tentam sobreviver. Um subproduto do plástico vem ganhando destaque em âmbito mundial pelo seu potencial destruidor: trata-se do canudinho, à primeira vista tão inofensivo, mas que se acumulam aos montes, após ser usado tão rapidamente, o tempo de tomar aquele suco ou milkshake.

Imagens compartilhadas mundo afora de espécies marinhas, como tartarugas, mortas, com canudos em seus orifícios, ou emaranhados de plásticos em seus órgãos internos, facilmente explicam as inúmeras campanhas realizadas em todos os cantos do planeta, como já ocorre em Presidente Prudente, para banir o uso de tais produtos. Infelizmente, na correria do dia a dia, muitas pessoas nem param para pensar sobre a montanha de lixo que produzem, e para onde vai tantos resíduos. Muitos não se dão conta dos enormes prejuízos ambientais causados, destruindo habitats naturais, colocando espécies em risco de extinção, enfim, gerando um tremendo desequilíbrio ambiental.

Mas, aos poucos, parece que as pessoas estão se conscientizando, questionando a necessidade de usar produtos que, facilmente, podem ser substituídos por outros mais sustentáveis – a exemplo das ecobags, dos copos e canudos reusáveis, dos próprios brechós. Os canudinhos plásticos são só um dos milhares de produtos que vêm degradando o nosso planeta. Talvez, eles representem o pontapé inicial para uma mudança cultural que vá ao encontro das necessidades da Terra e de todos os seres que aqui habitam e clamam por esta transformação. É preciso que cada um faça a sua parte, e não deixe somente para o outro a incumbência de viver de forma sustentável. Atitudes simples, como separar o lixo orgânico do reciclável, não jogar resíduos em locais inadequados, não descartar o óleo de cozinha pela pia da cozinha, já são um grande passo.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste