ÁLCOOL E DIREÇÃO

Motorista supostamente embriagado atropela e mata pedestre

Corporação militar localizou o acusado em uma chácara em Dracena, depois que testemunhas repassaram informações sobre ele

  • 06/03/2019 18:06
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

Ontem, a Polícia Militar em Dracena registrou um acidente de trânsito com vítima fatal na Avenida Presidente Roosevelt, no Jardim Village. Leni Mendonça, 47 anos, morreu atropelada por um motorista, supostamente embriagado, enquanto caminhava pela via. Conforme a polícia, o homem, que não teve a identidade divulgada, responderá pelo crime de homicídio doloso.

De acordo com o registro policial, a equipe foi acionada para atender à ocorrência de atropelamento que, segundo as testemunhas, o condutor do veículo Ford/F1000 havia se evadido do local. Diante da gravidade dos ferimentos, a mulher chegou a ser socorrida pela unidade de resgate do Corpo de Bombeiros ao pronto-socorro municipal para receber atendimentos médicos. No entanto, o quadro clínico evoluiu a óbito.

Busca por suspeito

Durante o atendimento à ocorrência, os policiais souberam por populares que o veículo suspeito de ter atropelado a vítima era da cor azul. Ainda, foi repassada a marca e modelo para auxiliar nas buscas. Em diligências pelo município, a polícia chegou a uma chácara onde localizou o veículo com as mesmas características, e observou que o farol dianteiro e lataria estavam danificados.

Segundo a corporação, o acusado apresentava sinais notórios de embriaguez como “forte odor etílico” e andar cambaleante. Aos policiais, afirmou que havia consumido bebida alcóolica, porém, alegou não saber do atropelamento.

Diante dos fatos relatados pelas testemunhas e provas encontradas na residência, o homem recebeu voz de prisão em flagrante por homicídio doloso na condução de veículo automotor. Depois de prestar esclarecimentos na Delegacia de Polícia Civil, permaneceu à disposição da Justiça.