Mortes na rodovia servem de recado para o mau hábito: as queimadas

  • 04/09/2019 00:24

Desde a tarde de sábado, os noticiários regionais têm publicado diversas reportagens sobre o acidente de trânsito ocorrido na Rodovia Homero Severo Lins (SP-284), em Martinópolis. O acidente entre uma van e um caminhão resultou na morte cinco pessoas, e deixou outras duas internadas com diversas queimaduras pelo corpo. Não bastasse a gravidade do fato (colisão frontal), o que chama a atenção é que as vítimas poderiam ter sido salvas, se não fosse o incêndio em vegetação que ocorria às margens da rodovia. Isso porque, após a batida, ambos os veículos foram parar no meio do fogo e foram completamente destruídos.

Pelo fato de os corpos terem sido carbonizados, quatro famílias aguardam a identificação e liberação dos cadáveres de quatro homens, pelo IML (Instituto Médico Legal). Destruição maior foi para quem era próximo das cinco vidas ceifadas pelo mau hábito: o de atear fogo em área de vegetação. A Polícia Civil está investigando o caso, inclusive, já iniciou trabalhos de campo para avaliar se o incêndio na área foi ou não criminoso. Mas isso pouco importa neste momento, o que deve ser levado em conta é a questão da reeducação do ser humano que não acredita na gravidade que as queimadas trazem à comunidade.

Semanas antes de a precipitação cair na região, era bastante comum encontrar diversos focos de incêndios dentro e fora dos limites urbanos. A fumaça, além de incomodar os moradores, também ofusca a visão dos motoristas (perigo maior nas rodovias). Tal fato tem feito com que a população acordasse e reivindicasse mudança em legislação para punir os infratores com mais rigor, no entanto, isso pode não intimidar quem já criou o hábito de atear fogo.

A reeducação deve partir do próprio cidadão! Há anos que órgãos públicos desenvolvem campanhas de conscientização para reduzir as queimadas, e apenas isso deveria bastar para que a população caia na real e enxergue as queimadas como um perigo. Será que o acidente ocorrido no final de semana deu um insight na cabeça das pessoas? O lamentável fato serve como referência para repensar nas atitudes que, muitas vezes, se tornaram costumeiras no dia a dia.