"Sobrecarga"

Moradores reclamam de atraso na entrega das correspondências

BEATRIZ DUARTE - Especial para O Imparcial • 03/02/2018 13:03:53

O atraso é uma realidade na entrega de correspondências em bairros de Presidente Prudente - Conjunto Habitacional Ana Jacinta, Parque Imperial, jardins Novo Bongiovani e Paulista, e vilas Dubus e Formosa – e tem provocado reclamações pelos moradores. Segundo os Correios, o atraso ocorre devido à sobrecarga de objetos postais no centralizador, onde a carga postal é tratada antes de ser encaminhada para os Centros de Distribuição Domiciliária da cidade. A previsão é a normalização neste mês.

De acordo com José Renato Watanabe, advogado, 49 anos e morador do Jardim Paulista, o problema vem ocorrendo desde o ano passado. Boletos, faturas de cartão de crédito, assinatura de jornais e revistas chegam vencidas, ou próximas à data de pagamento. Por conta disso, ele prefere utilizar em maioria os serviços disponíveis na internet. “Procuro ir uma vez ao mês ao banco para resolver todos esses assuntos. Quando a correspondência não chega, atrasa todo meu planejamento”.

Para ele, esse é o motivo de alguns serviços, como água e luz, estarem procurando formas de distribuição independentes dos Correios, por conta das reclamações constantes. “Os Correios estão perdendo a minha credibilidade e confiança, pois acredito que cada vez menos se preocupam em realizar a entrega pontual de correspondências mais simples, apenas valorizando serviços como o Sedex”.

Já no Parque Imperial, o presidente da Associação de Moradores, Paulo Fernando Ribeiro, 46 anos, diz que a reclamação é constante em todo o bairro e que já chegou a pagar faturas com dez dias de atraso. Mensalmente recebe cerca de quatro a cinco correspondências, todas com data exata de pagamento, quando elas não chegam, precisa ir até outro local para retirar a fatura novamente. Além disso, ele comenta que a entrega errada também ocorre, e os próprios vizinhos precisam realizar o destino correto. “Já paguei várias contas com multas e juros porque o estabelecimento não quis saber que a fatura não chegou. Isso se torna um transtorno na vida do consumidor”, fala.

Uma das responsáveis por um mercado localizado no Novo Bongiovani, Michelle Cristina Tiemi Leite, comenta que quase todos os dias uma van da central dos Correios deixa a caixa de correspondências no estabelecimento, em seguida o carteiro destinado do bairro passa para pegar a encomenda e realizar a entrega. De acordo com a comerciante, as contas já chegam vencidas, e alguns clientes que já conhecem o serviço e passa no local para pegar, reclamam que vão precisar pagar multas e juros. Esse é o caso do pai de Michelle, que mora no bairro, ele diz que as faturas do cartão de crédito chegam vencidas há quatro meses, e que elas já chegam na central atrasadas. “Passei a fazer muita coisa pela internet, porque não adianta, sempre atrasa”.

Em reclamação ao jornal, Aparecida Leonor Zacco diz que cuida dos boletos do pai que mora na Vila Formosa. Moradora do bairro Ana Jacinta, ela comenta que tem escutado reclamações frequentes dos vizinhos sobre a entrega de correspondências e encomendas, e que na maioria das vezes é sobre os boletos vencidos. “Não gosto de ter problema, então não utilizo o serviço dos Correios, prefiro deixar as contas em débito automático, justamente para não tem problemas com vencimentos”.

Segundo Elisângela Nunes, o problema não é em casa, mas sim no seu local de trabalho na Vila Dubus, onde há dois meses as contas de telefone e internet chegam entre 10 e 15 dias de atraso, junto com cobranças de pagamentos não realizados. “É uma cobrança indevida, porque não foi realizado o pagamento por conta de dinheiro, e sim porque não recebemos as correspondências, fora os acréscimos sobre o valor original”.

 

Em nota

Para normalizar, segundo os Correios, são realizadas ações no centralizador como a utilização de trabalhadores temporários, apoio de empregados de outras unidades, mutirões e serviço extraordinário. A empresa diz que permanece à disposição da população pelo Fale com os Correios, no site http://www.correios.com.br ou pelo telefone 0800-725-0100.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste