José Reis - Terreno com mato alto e acúmulo de lixo vira problema para moradores

Foto: José Reis - Terreno com mato alto e acúmulo de lixo vira problema para moradores

“Matagal”

Moradores do Jardim Caiçara pedem limpeza de terreno

Acúmulo de lixo tem causado infestação de insetos; dupla fila de vagas de estacionamento em vias estreitas também incomoda residentes

  • 11/11/2018 05:54
  • IZABELLY FERNANDES - Especial para O Imparcial

Considerado um dos bairros pioneiros de Presidente Prudente, o Jardim Caiçara é conhecido por ser uma importante intersecção entre os principais pontos da cidade, como o HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo, o Cemitério Municipal São João Batista, o Parque do Povo e o campus 1 da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista). Implantado em 1964, o bairro conta hoje com uma população de aproximadamente 1,8 mil pessoas, que se mesclam entre moradores antigos, que contemplam a história da localidade; e estudantes do Brasil inteiro, que fazem do local seu segundo lar.

Uma das principais reclamações da população local tem sido a sujeira e o mato alto de terrenos nos arredores. O aposentado Joaquim Martins dos Anjos, 70 anos, que mora no bairro há 45 anos, conta que por conta deste problema a infestação de insetos peçonhentos é frequente. “A sujeita atrai escorpiões, caramujos e aranhas. Já cheguei a matar uma caranguejeira dentro de casa, fiquei assustado, pois vi que pode vir de tudo daquele matagal”, relata.

A professora Sandra Regina Francisco, 57 anos, que mora de esquina com o matagal, diz que chegou a se deparar com escorpiões em toalhas e cortinas dentro de casa. “É difícil viver nessa condição, pois entram muitos insetos em casa. Depois, demora muito para a Prefeitura vir limpar o local”, declara. A moradora Vilma Maria Bento Esmerdel, 57 anos, que reside no bairro há 25 anos, também reclama da situação. “Nós estamos com esse problema há muito tempo. Entram muitos ratos em casa, que veem daquele matagal. Espero que o município tome providências”, reivindica.

Por meio de nota, a Prefeitura informa que as equipes da Sosp (Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos) serão notificadas para fazer uma limpeza na área e que, de acordo com o cronograma da pasta, o serviço será efetuado seguindo a ordem dos locais prioritários na cidade. “A Prefeitura também pede a colaboração dos munícipes para que não despejem lixo e entulhos no local”, solicita.

Vagas de estacionamento

Outro ponto identificado no local pelos residentes é a quantidade excessiva de vagas de estacionamento em vias estreitas, dificultando a saída de carros de dentro das casas dos moradores. O aposentado José Aparecido de Lima, 70 anos, diz que na rua em que mora, Caetés, há vagas dos dois lados da via e alega que a via é apertada para isso. “Não tem condição de sair de carro aqui quando as vagas estão todas ocupadas, pois elas são muito juntas. Deveria ser colocado somente um lado de estacionamento”, salienta.

Além do problema com o matagal, Sandra também relata sobre o transtorno com a via apertada por conta dos carros. “Tem dia que não consigo nem sair de casa, pois não tenho espaço para manobrar o carro”, reclama. A Prefeitura informa que engenheiros da Semav (Secretaria Muncipal de Assuntos Viários e Cooperação em Segurança Pública) irão até o local indicado pela reportagem. “Será verificada a viabilidade de possíveis adequações na via, só assim poderemos ter um parecer”, destaca.

Estrutura do bairro

Ano de implantação: 1964

Quadras: 14

Área do loteamento: 86.161 m²

Construções: 477

Terrenos baldios: 13

População: Cerca de 1,8 mil moradores

Fonte: Secom

SERVIÇO

SUGESTÃO DE PAUTA

A população pode promover suas reclamações, críticas e elogios sobre o bairro em que reside. O contato pode ser feito com os profissionais da Pauta, por meio do pauta@imparcial.com.br e do telefone 2104-3722.

ÚLTIMAS DO AUTOR