Divulgação: Obra é um monologo que, segundo o diretor e ator, é um “carrossel de emoções”

Foto:  Divulgação: Obra é um monologo que, segundo o diretor e ator, é um “carrossel de emoções”

TEATRO

Monólogo “Angústia”, encenado em Prudente, é caracterizado como “carrossel de emoções”

Grupo Mídia Produções traz o espetáculo do livro de Graciliano Ramos; nesta quinta-feira; texto é leitura obrigatória para vestibulandos da Fuvest

  • 10/09/2019 07:41
  • PEDRO SILVA - Especial para O Imparcial

No dia 12 de setembro, às 20h, no Teatro César Cava, em Presidente Prudente, será apresentada a peça “Angústia”, obra adaptada do livro de Graciliano Ramos. A peça é trazida para a cidade pela Mídia Produções Artísticas, com direção e atuação de Daniel Neves. O monólogo tem indicação para maiores de 12 anos, não por cenas pesadas, mas por seu conteúdo complexo, e é uma opção para o conhecimento da obra, que é leitura obrigatória para vestibulares da Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular).

O grupo vem a Presidente Prudente há 15 anos e. “Durante todos esses anos nós criamos um público, e esse público sempre retorna. Então, conseguimos estabelecer um vínculo com a cidade”, enfatiza. Para ele, é uma honra se apresentar “nessa cidade tão bela”.

Angústia

O espetáculo é um romance escrito por Graciliano Ramos, em 1936, quando Ramos estava preso pelo regime de Getúlio Vargas. O texto em monologo, é regado de existencialismo, enquanto o personagem Luís mistura suas histórias passadas com suas histórias atuais. Segundo o diretor, o andamento da obra é dinâmico, tendo várias surpresas e reviravoltas. Tendo uma forte fonte histórica da Era Vargas (1930 -1945), a obra discute política e relações humanas. “É um livro que permanece atual, pois essas relações humanas e as opiniões políticas perduram atualmente”, pontua, “Luís é um sujeito que está infeliz com sua vida, seu trabalho, ele é um funcionário público, insatisfeito com sua vida amorosa. Então, ele conta a história de vida dele, e ao mesmo tempo, vai contando de fundo o que é o Brasil, de como se desenvolve as questões de injustiça. E, até mesmo o machismo na sociedade brasileira da época e que perdura até hoje”, destaca.

Daniel descreve momentos da peça como “hilários”, sendo uma característica de sua estilística, que sempre envolve comédia em suas obras. “O livro também possibilita esse humor. Ele tem momentos que são divertidos, e a gente pinça isso”, frisa. “O livro é pesado, denso. O título ‘Angustia’, não está aí por acaso. Realmente, é uma história angustiante”, pontua o ator.

Vestibular

Como leitura obrigatória para os vestibulares da Fuvest, o texto de Graciliano Ramos pode ser entendido assistindo à peça trazida a Prudente. “O espetáculo também é feito pensado no vestibulando que vai ao teatro para entender a obra, para captar sua essência, pois não é um livro fácil de se ler. São muitas nuanças, muitas simbologias”, comenta Daniel. Segundo ele a companhia se especializou na adaptação de obras literárias com grande fidelidade para entendimento do público de maneira objetiva e subjetiva.

A peça é dirigida e atuada por Daniel, mantendo fidelidade ao livro que também se trata de um monólogo.

O ator está há 25 anos no teatro, acumulando mais de 50 prêmios na carreira, sendo 26 por sua atuação. “Essa obra é uma oportunidade para colocar em prática toda a experiência que eu tenho como ator”, comenta, “Fazer um monólogo é uma experiência única. Porque, você está sozinho no palco, vivendo tantas emoções, já que assim como o livro. O espetáculo é um carrossel de emoções. É um texto muito dinâmico, onde os acontecimentos estão girando todo o tempo”, explica.

Serviços

O Espetáculo Angústia será no dia 12 de setembro, às 20h no Teatro César Cava, no Campus I da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), localizado na Rua José Bongiovani, 700, Bloco B, Cidade Universitária. A entrada é de R$ 30. A obra é recomendada para maiores de 12 anos.

 

 

PUBLICIDADE