Militares e estudantes apresentam sistema Órion

Programa possibilita mais agilidade no atendimento de ocorrências, bem como profundidades nas informações dos casos

Da Redação • 16/05/2018 21:28:06

Sistema, implantado em 2015, foi divulgado hoje, no Matarazzo. Foto: Secom

Divulgar o Sistema Órion da Polícia Militar para a sociedade, para os parceiros e também para o público interno da instituição. Este é um dos objetivos do projeto de extensão universitária intitulado: “Vira Galo”, da Facopp (Faculdade de Comunicação Social) da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), realizado em parceria com o 18º BPM/I (Batalhão da Polícia Militar do Interior). Pensando nisso, na tarde de hoje, os militares e estudantes fizeram o lançamento do projeto, no Centro Cultural Matarazzo.

O projeto de extensão visa dar visibilidade à plataforma digital Órion, que instituiu o Boletim Social. Ele é uma maneira que a Polícia Militar encontrou para divulgar em rede, para todas as instituições sociais que atuam na rede de proteção às pessoas, ou seja, entidades de apoio em socorro às pessoas envolvidas em situações de vulnerabilidade e risco, como o Conselho Tutelar, Cras (Centro de Referência de Assistência Social), entre outros, várias informações relacionadas ao problema que originou o chamado 190 para a Polícia Militar.

“O objetivo do sistema é dar celeridade ao conhecimento das demandas sociais a todos os integrantes da rede de proteção ao cidadão. Ele permite que os órgãos não fiquem dependendo de ofício para conhecer os casos, proporcionando um rápido atendimento à população”, explica o tenente Jefferson Paulo Romão.

Na atuação do projeto de extensão, a atividade contou com a participação dos alunos do 7º termo do Curso de Publicidade da Unoeste, que elaboraram uma campanha publicitária de divulgação, como forma de motivar e engajar o público interno, parceiros e a sociedade para divulgar que nem tudo é caso de polícia, ou seja, muitas ocorrências que são direcionadas ao policiamento podem ser encaminhadas para outros agentes, que atuam com apoio às vítimas que estão em situação de vulnerabilidade social.

As peças das campanhas publicitárias da campanha ainda não têm data prevista para a divulgação.

 

Criação

O Sistema Órion foi idealizado, criado e implantado em 2015 por policiais militares do 18º BPM/I. Até hoje, foram registrados e inseridos no sistema 923 boletins, que são compartilhados on-line, com 84 órgãos de proteção. A atuação conta com 350 profissionais da Rede de Proteção Social, além de representantes do MPE (Ministério Público Estadual) e o poder Judiciário, em 21 municípios.

Até agora, são 2.200 pessoas  identificadas em situação de vulnerabilidade e, a partir daí, milhares de atendimentos e acompanhamentos especializados foram realizados pelos profissionais da Rede de Proteção Social.

 

Com Secom

 

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste