Cotidiano

Melhores perspectivas

  • 09/02/2019 05:02
  • Luis Sobral

Em recente pesquisa do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) Nacional, realizada ainda no final de 2018 com mais de 5,8 mil empreendedores, 67% dos donos de pequenos negócios disseram acreditar que 2019 seria um ano melhor do que 2018. Segundo 29,8% dos entrevistados, o que mais prejudicou a empresa em 2018 foi a corrupção, enquanto 19,7% se queixaram da taxa de juros e 18,7% citaram os elevados níveis de desemprego como o vilão para seus negócios. Os MEIs (microempreendedores individuais) lideraram as reclamações no que diz respeito à falta de trabalho no setor, enquanto as empresas de pequeno porte e microempresas citaram a corrupção e a recessão como principais problemas.

Ainda é cedo para tirarmos conclusões sobre 2019, mas é certo que o Brasil está em um momento diferente do que foram os últimos anos. O alto índice de desemprego é um fator que atrapalha diretamente a atividade das MPEs. Se por um lado não aparece no levantamento como principal aspecto prejudicial, ele tem influência direta nos resultados. Quanto mais gente sem trabalho, menor poder aquisitivo e menos consumo das famílias, justamente os maiores clientes dos micro e pequenos negócios, fortemente dependentes do mercado interno.

Paralelamente, 2018 registrou o surgimento de cerca de 1,3 milhão de MEIs. A figura jurídica, porta de entrada do empreendedorismo, mais uma vez se mostrou como possibilidade de solução para quem ficou sem renda.

Porém, se lançar no empreendedorismo sem preparação é um risco muito alto. Empreender sem conhecimento, com pouco ou nenhum planejamento, não é recomendável. Por isso, o Sebrae-SP direciona seus esforços para ampliar permanentemente a capacitação daqueles que procuram investir em pequenos negócios. A cultura e a educação empreendedoras, baseadas no estímulo à criatividade, transformam boas intenções e ideias em algo concreto e com reais chances de prosperar.

Temos muito trabalho a fazer e permaneceremos empenhados em dar todas as condições para um melhor desempenho e desenvolvimento das MPEs, que são parte de uma agenda prioritária, positiva e as quais devem ser consideradas para o crescimento econômico do país. Em 2019, o Sebrae-SP estará pronto para gerar renda para o Brasil.

ÚLTIMAS DO AUTOR

A solução do MEI

  • 25/04/2019 04:53

Luis Sobral

  • 08/12/2018 05:02
Luis Sobral

Luis Sobral

Luis Sobral é presidente da FDE (Fundação paro o Desenvolvimento da Educação) e ex-presidente da Abraosc (Associação Brasileira das Organizações Sociais de Cultura).

PUBLICIDADE