Me ajudem aí

  • 22/03/2020 04:50
  • Persio Isaac

Oh Sergio Lualri, a Mulher Maravilha me deu um banho com álcool e me passou gel no corpo inteiro. ‘Tô’ mais liso que bagre ensaboado. Mandou eu dormir em quarto separado e não está beijando nem cartão de santinho. Ela adotou o sistema japonês dando o seguinte aviso: Deixar os sapatos na porta quando entrar.  Vou virar um samurai.

A minha filha acabou de me ligar apavorada: "Pai o senhor é um velho, diabético, coronariano, cardiopata. Não saia de casa, senão o senhor pode morrer. O senhor pertence grande ao grupo de risco”. O coronavírus adora velhos. Que isso? Que notícia é essa? Oh filha, também não precisa humilhar, ‘né’?. O Toninho me ligou injuriado. A mulher dele fez ele gastar toda a comissão de vendas que ele acabou de ganhar. Fazia 5 anos que ele como corretor de imóveis não vendia nada.  A pressão foi monstro e ele teve que comprar 150 caixas de álcool e 130 caixas de gel pra estocar. Vai virar atacadista. Pra completar, comprou todo o estoque de vitamina C da Farmácia do Oscar para a sogra que tem 103 anos.

Oh Flavio Brasa, deu a louca no mundo. As pessoas não falam mais pelos cotovelos, elas cumprimentam pelos cotovelos, empurram a porta com os joelhos e apagam a luz com os ombros. Um morador de rua me deu conselho para combater o coronavírus: "Tomar pinga". Meu WhatsApp recebe um milhão de vídeos por minuto alertando sobre os perigos desse vírus. Até o jeito de lavar as mãos mudou. Se cumprimentar alguém tem que usar um sabonete inteiro para ficar livre de um possível contágio. As fábricas de sabonete, de luvas descartáveis, de gel e de álcool estão rindo à toa. Nunca venderam tanto e com os preços nas alturas.

Em qualquer desgraça tem sempre alguém sorrindo. A ganância sorri com seus dentes de aço. A frase mais falada é essa: "Não saia de casa". O Juvenal está tão puto com os chineses que ele quer levar os mosquitos da dengue pra lá. O caso mais triste é do Adão. Aos 65 anos, consegue realizar seu grande sonho que é namorar a Eva. Veio esse vírus e a Eva puxou o carro dizendo: “Adão você está no grupo de risco, estou apaixonada pelo Cidão, cujo apelido é Sansão”. Foi derrotado e massacrado pela juventude do Sansão. Adão virou alcoólatra.

O Plinio lava as mãos 100 vezes ao dia sem sair de casa. Que paranóia. Os caloteiros estão no céu. Nunca pagaram ninguém vivo, imagine agora com esse pandemônio. Entrei num restaurante, que sempre esteve cheio de gente e estava sem uma viva alma. A menina do caixa me perguntou apavorada: "Como está o coronavírus aí fora? Fui dar uma de otimista bem humorado dizendo: “Que coronavírus? Não conheço”. Ela ficou brava, está com medo de perder o emprego, me chamou de alienado, irresponsável. A parada ‘tá’ sinistra. Ninguém conversa com ninguém.Todos olham desconfiados. O medo é um sentimento poderoso. Viramos Zumbis.

Os solteiros estão xingando até Deus. Não podem ir mais para as baladas. Para os casados, nada muda. Segue o jogo. O "vagau" do Afonsinho foi salvo aos 48 minutos da prorrogação. Iria enfrentar a temida chamada oral de português da professora Da. Neuza e as aulas foram suspensas. Ufa. Agradeceu aos céus pelo coronavírus. E o Miguelão endoidou de vez. Quebrou todos os chuveiros da casa dele com a marca Corona. O Esmeraldão está superando os limites do bom senso. Toda vez que ele fala um oi pra alguém, com as mãos com luvas e máscara no rosto, vai voando pra sua casa, lava 30 vezes suas mãos com gel e 40 vezes com sabonete. Que barbaridade.

Pelo menos uma decisão foi boa nessa muvuca toda. Suspenderam o Campeonato Paulista. Graças ao bom pastor, senão o meu Todo Poderoso poderia cair para a segunda divisão do Campeonato Paulista. Eu estaria na roça. Imaginem os senhores, aguentar as gozações dos amigos palmeirenses, santistas, são paulinos, flamenguistas etc. São muitos antis. Sem querer ser maldoso, mas já querendo ser grande, bem que esse tal de coronavírus poderia pegar o Gilmar Mendes e o Rodrigo Maia. Já pensaram? O Brasil iria gritar: Que golaço do craque coronavírus. Vejam vocês.