"Tô nem aí"

Luka celebra 15 anos de estrada com turnê pelos EUA

Cantora, sucesso nos anos 2000, acaba de lançar em espanhol a música “Fuego em la Casa”; clipe foi gravado no RJ e em PE

OSLAINE SILVA - Da Redação • 07/05/2018 18:09:23

Luka garante que volta agora mais madura, sabendo o que quer. Foto: Divulgação

Engana-se quem acha que a cantora e compositora Luka, que foi sucesso nos anos 2000 com o hit "Tô nem aí", não está na ativa. Comemorando 15 anos de carreira, ela acabou de lançar em espanhol a música e o clipe de "Fuego en la Casa". E após um final de semana marcado por shows importantes, na sexta-feira em Minas Gerais com Araketu e no sábado no Rio de Janeiro abrindo para  Nando Reis, ela está de malas prontas para uma turnê pelos Estados Unidos, em Miami, Boston, entre outras cidades.

“O desafio é sempre reinventar-se sem perder a essência. Amo mudar. A música é um leque infinito de possibilidades, cabe ao artista explorá-las e não se manter na mesmice. O público espera sempre que o artista surpreenda e devemos esse retorno. Embora, muitos artistas acabem se desencaminhando, dando tiro para tudo quanto é lado e perdendo sua essência. Independente de estar na mídia ou não, para mim o importante é a pessoa ouvir a minha música e identificar que sou eu quem está cantando. Isso é não perder a essência”, destaca Luka.

Se sentindo feliz e realizada, a artista comenta que o clipe de “Fuego en la Casa” foi gravado no Rio de Janeiro e em Fernando de Noronha (PE), e conta com a participação do ator Henri Castelli, que também a empresaria.

“Decidi lançar o single autoral junto com o clipe, porque atualmente vivemos em um mundo visual onde música precisa chegar o mais completa possível até as pessoas, e as informações precisam impactar os cincos sentidos. Dirigido por Bruno Guerra, o clipe promete captar e traduzir a linguagem da música para o vídeo”, salienta a compositora, que explica que a escolha pela música em espanhol é influência dos parentes espanhóis.

"Minha avó, que nasceu no Uruguai, era filha de espanhóis, eu morei em Assunção [Paraguai], por dois anos. Digamos que é algo geográfico também, nasci em Porto Alegre [RS] que está ali fazendo divisa com esses países quais eu sempre tive contato, na praia, por exemplo, com os argentinos. E as pessoas quando me ouviam cantar em espanhol sempre elogiavam. Chegou o momento e estou feliz com ele”, explica a cantora.

 

Longe dos holofotes

Sobre os rumos de sua carreira musical longe dos holofotes da mídia, com as pessoas dizendo que ela sumiu, que não estava mais na ativa, como mencionado no início dessa reportagem, Luka agradece ao seu público fiel que acompanhou e compartilhou sua trajetória até aqui.

Ela diz que em seu entendimento, o Brasil é um país da “modinha” e por conta disso alguns artistas acabam sendo prejudicados. Luka comenta que muitos acham que ela sumiu, mas não foi assim. Ao contrário disso, sua música "Tô nem aí" estava estourada na Europa, de onde um produtor lhe fez o convite para shows.

“O que acontece é que na época não existia a facilidade das redes sociais. Rodei o mundo, Japão, Angola, Estados Unidos, toda a Europa, mas não tinha como expor amplamente. E ninguém ficou sabendo. Digamos que uma injustiça do momento mesmo. Nesse sentido, a internet ajudou bastante. Democratizou o acesso à informação”, acentua a cantora.

 

Na vida de muitos

Luka não hesita e enfatiza que se sente imensamente feliz quando as pessoas chegam até ela e dizem que suas músicas marcaram sua adolescência. Esse estímulo, reconhecimento, possibilitou que continuasse vivendo de música. Agora ela volta mais madura, mais direcionada e sabendo o que quer.

“Estou muito feliz. Fiz terapia, cuidei de mim, da minha filha, nunca deixei de fazer shows, cativei um público legal. E isso trabalhando dignamente, pois não existe milagre. Quando me perguntam que tipo de música eu gosto, respondo sem dúvidas que independente de gênero, tem que arrepiar. Mostro à minha filha [Luísa] as opções de músicas boas que temos e o poder dessa arte”, destaca.

 

A música pelo jeito está na veia mesmo e Luka se sente orgulhosa: “A Luísa ama tocar piano, cresceu em estúdio, o pai também é músico, então para ela é tudo muito natural. Teve um show meu que ela deu uma palinha. Quem sabe não possamos estar juntas mais vezes no palco?!”, faz mistério a mamãe orgulhosa.

 

(((OLHO)))

“O desafio é sempre reinventar-se sem perder a essência. Amo mudar. A música é um leque infinito de possibilidades, cabe ao artista explorá-las e não se manter na mesmice”

Luka

cantora e compositora

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste