Jovens são vulneráveis a cair na lábia dos criminosos

  • 09/02/2020 04:01

A participação de adolescentes no tráfico de drogas está cada vez mais frequente. Na fase de transformação para o mundo adulto, aqueles que deveriam estar preocupados com a preparação para o futuro acabam não resistindo às tentações ofertadas pelos traficantes, e se submetem aos riscos da criminalidade. Essa realidade não escolhe classe social do indivíduo, no entanto, pode ser vista com mais frequência nas comunidades de baixa renda, onde a juventude, historicamente, está mais vulnerável a cair na lábia dos criminosos por diversos fatores.

Dentre eles é válido citar as questões sociais que envolvem o local onde o jovem reside. A falta de um ambienta familiar, oportunidade para o mercado de trabalho (tanto para ele quanto para os pais), aliados à baixa procura por projetos que incentivem o adolescente ao esporte e lazer, podem estar associados a isso. Claro, fora a já conhecida vulnerabilidade a qual a comunidade pertence, como a exclusão, principalmente, por fatores econômicos vivenciados pela sociedade brasileira.

E é justamente a questão econômica que desperta o interesse para o crime, mais especificamente, no tráfico de drogas. Afinal, dinheiro que vem fácil é bem-vindo. Na edição de hoje, este diário traz uma reportagem sobre uma adolescente de 16 anos detida com 32 tabletes de maconha. Moradora de Naviraí (MS), foi apreendida em um ônibus que seguia de Dourados (MS) a Presidente Prudente. Não foi informado quanto receberia pelo transporte, no entanto, como informado pela Polícia Militar Rodoviária, recompensas variam entre R$ 1 mil e R$ 2 mil – números que despertam o interesse.

Dentro deste cenário, são abertas as portas para a prática de outros crimes, o que leva o adolescente a um caminho sem volta. Desta forma, faz-se necessário que representantes da sociedade, inclusive os que transmitem mais intimidade com o jovem, como os professores, incentivem-nos, desde cedo, à prática do esporte, música e outras artes – atividades que proporcionam momentos de lazer e que poderão contribuir para disciplinar os jovens. E, claro, o apoio familiar é bastante importante para que não se percam nas ofertas do mundo.