Weverson Nascimento - Atividade reuniu 240 alunos da Escola Doutor Marrey Júnior

Foto: Weverson Nascimento - Atividade reuniu 240 alunos da Escola Doutor Marrey Júnior

DIA DA MATEMÁTICA

Jogos de raciocínio com alunos desenvolvem habilidades sociais

  • 07/05/2019 07:30
  • WEVERSON NASCIMENTO - Da Reportagem Local

Quando o assunto é matemática é bem comum você ouvir, “mas para que eu vou aprender isso? Onde vou usar essas fórmulas no meu dia a dia?” Assim, promovendo conhecimento por meio de jogos que simulam situações reais e transcendem o aprendizado para a vida, a Escola Estadual Doutor Marrey Júnior, de Presidente Prudente, realizou ontem, jogos de raciocínio em alusão ao Dia Nacional da Matemática. A iniciativa buscou proporcionar aos educandos o aprofundamento de conceitos matemáticos já estudados, o trabalho com as regras, além do desenvolvimento de habilidades sociais, emocionais, cognitivas e éticas, tais como, solução de problemas, trabalho em equipe, e estímulo ao pensar antes de agir e tomar decisões. A atividade reuniu 240 alunos da escola.

A professora e coordenadora da área de Matemática, Ciências, Natureza e suas Tecnologias, Marcela Dalama Gomes Quiroz Lisboa, 38 anos, relata que a atividade faz parte do projeto “Mente Inovadora”, oferecido em parceria pela empresa Mind Lab, com o Estado de São Paulo, para as escolas de ensino integral. Segundo ela, a formação deste trabalho começou em fevereiro, baseada em três pilares: jogos de raciocínio; o professor como mediador e os métodos metacognitivos que proporcionam o desenvolvimento e trabalho em equipe.

Dentro da sala de aula, os professores já desenvolvem o “Mente Inovadora” com os alunos, explica a professora. “Eles já trabalham com os três pilares nas aulas e a oportunidade é para usarem as metodologias aprendidas.” Nos jogos, cada turma tem uma atividade específica e uma habilidade diferente para ser trabalhada.

De acordo com a diretora da unidade, Débora Maurício Silva, 40 anos, a atividade em si desenvolve a capacidade de raciocínio nas crianças, então, a data comemorativa tem o foco de estimular e executar as atividades de sala de aula, na prática com os alunos. “Não adianta ficar restrito somente ao ambiente de sala de aula. Hoje, a Matemática oferece, através dos jogos, uma proposta inovadora e diferenciada”, diz.

Em prática

Os alunos que no desenvolvimento do projeto e dentro das aulas se destacaram com as técnicas, métodos e regras envolvidas, foram convidados para serem monitores. A aluna e monitora, Julia Vianna dos Santos, 13 anos, considera a atividade interessante, além de ser um método incentivador ao propagar as atividades a outros alunos. “Essa atividade ensina também que, na vida, a gente não só ganha, mas também perde, e eu acho que todos têm que aprender com isso”. Quanto ao seu destaque na matemática, que levou a ser uma aluna monitora, a estudante considera estar feliz e que o incentivo é positivo nos seus estudos. “Eu busco ter sempre um bom desempenho e eu acho ótimo que eles reconhecem isso”, relata.

O aluno Vinicius Lopes dos Santos, 11 anos, participou das atividades alusivas ao Dia Nacional da Matemática. “Eu gostei bastante das atividades porque é legal, novo e diferente da rotina normal que a gente faz em sala de aula. Ajuda a pensar e raciocinar melhor”, diz o estudante.