IPT revela inflação de 2,01% nos produtos da cesta básica

Artigos de limpeza foram os maiores responsáveis pelo aumento, com reajuste de 13,32% nos valores; pesquisa foi realizada no dia 9 de maio, em 6 supermercados de Prudente

Da Redação • 15/05/2018 09:20:54

. Foto: Preço do papel higiênico subiu 15,60% em maio, aponta pesquisa

A Empresa Júnior da Toledo Prudente Centro Universitário divulgou o 9º IPT (Índice de Preços Toledo) do ano de 2018, realizado em seis supermercados de Presidente Prudente, em 9 de maio, e constatou uma inflação de 2,01%, ou seja, o consumidor que gastava R$ 537,36 para compra da cesta básica do IPT, hoje gasta em média, R$ 548,15.

Os artigos de limpeza apresentaram uma inflação de 13,32%, com destaque para o desinfetante que teve um aumento de 27,61% e a água sanitária com alta de 23,98%. Seguindo a tendência de alta, o grupo de higiene pessoal apresentou um aumento de 3,69%, sendo a maior para o creme dental (31,79%) e para o papel higiênico (15,60%).

Os alimentos também tiveram constatado acréscimo de 0,70% nos preços, sobretudo para o quilo da cebola (85,80%) e o da linguiça fresca (26,83%). Devido às promoções, variedades e disponibilidade de produtos nos estabelecimentos, alguns itens apresentaram uma considerável diferença de preços entre os locais pesquisados, como o quilo do feijão carioquinha que variou entre R$ 0,99 e R$ 3,85, diferença de 288,89%, e o extrato de Tomate que flutuou de R$1,28 a R$ 3,69, diferença de 188,28%.

A concorrência entre os supermercados viabiliza uma economia de até 61%, pois, comprando uma unidade de cada produto pelo maior preço, o consumidor gastaria R$ 260,02. Já se a sua compra fosse feita pelo menor preço de cada produto, o total gasto seria de R$ 161,31 – ou seja, R$ 98,71 a menos.

 

Com AI da Toledo Prudente Centro Universitário

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste