COTIDIANO

Investir em saúde bucal devolve sorriso e autoestima aos cidadãos

  • 12/07/2019 04:02

Dizem que o sorriso é a porta de entrada para as oportunidades da vida e impacta diretamente no dia a dia das pessoas. No entanto, pelas razões mais diversas, muitas pessoas escondem o seu por conta da estética de sua dentição. Justamente em virtude da influência do sorriso no convívio social, esses indivíduos acabam encontrando dificuldades para estabelecer relacionamentos e até mesmo conquistar um emprego.

Uma visita ao dentista nem sempre é a solução para o problema, considerando que os procedimentos para a recuperação da saúde bucal não são baratos e demandam uma disponibilidade orçamentária alta. Com tantas despesas que se apresentam no cotidiano, o sorriso e a qualidade dos dentes não são exatamente uma prioridade. Há aqueles que protelam os cuidados para o futuro, mas este futuro parece nunca chegar.

Com o objetivo de devolver o sorriso para milhares de brasileiros, o governo federal promove o Programa Brasil Sorridente, que ampliou o acesso ao atendimento odontológico no país por meio do SUS (Sistema Único de Saúde). A partir de repasses mensais, as redes municipais de saúde ofertam à população diferentes ações de promoção e prevenção, entre as quais se destaca a implantação de próteses dentárias. Um dos municípios adeptos é Presidente Epitácio, conforme matéria publicada na edição de ontem deste periódico.

Naquela cidade, é transferido todo mês o valor de R$ 7,5 mil para a realização do procedimento, que contempla 21 pacientes. Uma operação matemática simples revela que, em um ano, 252 pessoas, em média, recebem seu sorriso de volta – e tudo gratuitamente. Merece atenção esta política pública, que permite que cidadãos sem condições financeiras de arcar com um dentista resgatem a sua dignidade e elevem a sua autoestima. Vida longa ao programa!