Investimentos em SP crescem mais de 5 vezes em 2019

  • 08/01/2020 04:55
  • Contexto Paulista

Em 2019, o setor privado anunciou R$ 30,5 bilhões em novos investimentos no Estado de São Paulo. O valor representa um crescimento superior a cinco vezes em comparação ao desempenho registrado em 2018, quando os aportes anunciados somaram R$ 5,7 bilhões. A informação é da InvestSP, a agência de promoção de investimentos e competitividade do Estado de São Paulo.

Ampliação
Os investimentos anunciados para o Estado estão divididos em 30 projetos, dos mais diferentes ramos de atividade. “Este ano foi marcado por uma ampliação do escopo de trabalho da InvestSP. Mais do que simplesmente atrair novos investidores para São Paulo, ampliamos nossa atuação para que estimular que as empresas já instaladas no Estado e com planos de expandir suas operações o fizessem em território paulista”, afirma Wilson Mello, presidente da InvestSP.

Mais empregos
Com mais recursos e mais projetos anunciados em 2019, o número de empregos esperados para as iniciativas e gerados a partir dos aportes também cresceu de forma expressiva. Os R$ 30,5 bilhões em investimentos anunciados nos 30 projetos irão gerar mais de 31 mil empregos diretos e indiretos, apenas no Estado de São Paulo. Em 2018, as 29 iniciativas que movimentaram R$ 5,7 bilhões em investimentos foram responsáveis pela geração de pouco mais de 7 mil empregos.

Indústria automotiva lidera
O setor automotivo foi o que mais anunciou novos investimentos para São Paulo em 2019, segundo o balanço da InvestSP, a agência de promoção de investimentos e competitividade do Estado. Os aportes de R$ 13,5 bilhões informados pela indústria automobilística em território paulista representaram 44% do total de R$ 30,5 bilhões em novos projetos anunciados ao longo do ano.

Segmento ativo
O segmento se manteve como o mais ativo da economia de São Paulo no que se refere a novos investimentos. Em 2018, a indústria automobilística também liberou o ranking dos setores que mais investiram no Estado, com uma fatia de 59% de todos os investimentos anunciados naquele ano. Apesar de uma participação menor em 2019, os R$ 13,5 bilhões representam um crescimento de quatro vezes o total de investimentos informados no ano passado.

Atração
“A atração de investimentos do setor automotivo para São Paulo se deve, em grande medida, pelo trabalho do Governo do Estado nas viagens internacionais realizados ao longo do ano. Mas é importante destacar a busca por do governo do Estado pela diversidade nos investimentos. Em maior ou menor escala, foram pelo menos 15 setores diferentes que tiveram projetos com a InvestSP. Isso só mostra a força que São Paulo tem para atrair qualquer tipo de indústria”, afirma Wilson Mello, presidente da InvestSP.

Papel e celulose
A indústria de papel e celulose aparece na segunda posição do ranking de setores que mais investiram em São Paulo em 2019. Foram anunciados R$ 7 bilhões em investimentos no segmento, que ficou responsável por 23% de todos os aportes do ano. Completando o TOP 3, aparece a indústria de alimentos e bebidas, com uma fatia de 13% do total de investimentos e R$ 4,1 bilhões anunciados.

CPIs 
Maus tratos de animais, gestão das universidades públicas, risco de rompimento de barragem, desvios de dinheiro na construção de fábrica de medicamentos e acidentes envolvendo táxis aéreos foram os temas investigados nas CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito) abertas pela Assembleia Legislativa no ano de 2019. As CPIs são criadas com a aprovação de no mínimo 32 dos 94 deputados. Neste prazo, os membros dessas comissões podem fazer diligências, convocar testemunhas e pedir quebra de sigilo bancário. Ao final, é elaborado um relatório, cujas conclusões são enviadas ao Ministério Público, à Defensoria Pública ou outro órgão apropriado.

CPI Barragem Salto Grande - Criada para investigar a segurança da Barragem de Salto Grande, em Americana. A barragem, de 1949, havia sido classificada como de alto risco pela Agência Nacional das Águas.

CPI da Furp (Fundação para o Remédio Popular) - Instaurada para apurar denúncias de corrupção em contrato de construção de fábrica de medicamentos em Américo Brasiliense. Denúncias de corrupção e dívidas na ordem de R$ 97 milhões levaram os deputados a abrir a Comissão Parlamentar de Inquérito.

CPI das Universidades Públicas - Constituída para investigar supostas irregularidades na gestão das universidades públicas estaduais, em especial quanto à utilização do repasse das verbas públicas.

CPI do Táxi Aérea - Acidentes levaram os deputados a investigar a operação das empresas do setor de táxi aéreo. A importância da fiscalização no setor foi um dos itens discutidos durante os trabalhos da CPI, que pretendia elucidar questões referentes ao táxi aéreo clandestino.

CPI Venda de Animais - Ativistas pela causa animal e criadores se manifestaram contra e a favor da comercialização de animais. Instalada para apurar irregularidades na venda de animais, a CPI também estudou meios de coibir maus-tratos aos animais comercializados por canis e pet shops.