Gabriel Buosi - Voo inaugural que liga Campinas e Porto ocorreu segunda

Foto: Gabriel Buosi - Voo inaugural que liga Campinas e Porto ocorreu segunda

MALHA AÉREA

Interior alavanca expansões de voos em Viracopos

Aeroporto Internacional que fica em Campinas tem 50% dos usuários vindos de destinos paulistas, o que possibilita abertura de rotas nacionais e internacionais

  • 06/06/2019 06:31
  • GABRIEL BUOSI - Da Reportagem Local

O Aeroporto Estadual de Presidente Prudente, já há alguns anos, tem se tornado a principal escolha dos moradores da região que precisam viajar para São Paulo ou Campinas, destinos que ainda servem como pontos de conexão para demais escolhas nacionais ou internacionais. O fluxo de voos e passageiros da região, inclusive, auxiliou com que o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, expandisse sua capacidade, junto com a oferta de novos destinos, principalmente internacionais.

“A existência de Campinas como um hub [centro de conexões] se deve muito ao interior de São Paulo, que é um polo econômico importante e estava desatendido pelo estrangulamento de Congonhas e Guarulhos. Hoje, é possível conectar o interior com o mundo”, disse à reportagem o diretor de alianças da Azul Linhas Aéreas, Marcelo Bento Ribeiro, durante a inauguração do voo que liga Campinas e Porto, em Portugal, na segunda-feira.

Neste ano, por exemplo, a companhia registrou até maio a quantia de 727 voos saindo e chegando a Prudente, que resultaram na oferta de 53.098 assentos e transporte de 40.655 clientes. Os dados são reflexo de uma realidade em que interior e grandes centros estão cada vez mais conectados. “Hoje, 50% dos passageiros do nosso aeroporto são do interior de São Paulo e isso transformou nossa realidade para um verdadeiro hub, justamente pela rica malha de possibilidades”, informou o diretor de operações do Aeroporto de Viracopos, Marcelo Mota. A unidade tem capacidade de atender 25 milhões de passageiros ao ano e, em 2018, chegou a quase 10 milhões. O que faz com que Marcelo aponte a expectativa de aumento da capacidade em curto e médio prazo, principalmente com a ajuda de voos vindos de cidades do interior, como de Prudente.

Mesmo sem nada previsto para o momento, o diretor de alianças da Azul esclarece que é possível que futuramente seja ampliada a frequência de voos para Campinas, o que contribuiria com o aumento do fluxo em Viracopos, além de dizer que a companhia não descarta a possibilidade futura de outros destinos partindo da região. “Possível é, mas não temos nada programado. Já tentamos em uma ocasião um voo que ia para Cuiabá (MT), mas o resultado não foi satisfatório. No entanto, na medida em que a economia for crescendo, poderemos ter possibilidades, como voltar a malha de Cuiabá ou os reforços para Recife, principalmente nos finais de semana”.

Voo inaugural

No encontro, a reportagem participou da cerimônia do voo inaugural que ligará, sem escalas, as cidades de Campinas e Porto, em Portugal. Com isso, a cidade se torna o 12º destino atendido pela companhia fora do país. Os voos ocorrerão três vezes por semana, sendo segundas, quartas e sextas-feira. “Com o novo voo, Campinas passará a ter ligações diretas e regulares para 59 destinos, sendo seis deles internacionais”.

Sobre a escolha de Porto para o novo voo, Marcelo esclarece que o número de turistas em Portugal cresceu “avassaladoramente” nos últimos anos, conforme pesquisas para a viabilização do destino, além de informar que, fora os europeus, os brasileiros são os que se destacam pela presença no país. “Muitos escolhem Portugal para estabelecer residência ou até mesmo investir, o que demanda a frequência de viagens. Esperamos futuramente ampliar essa quantia de voos”, esclarece.