Infraestrutura assegura ao Estado de SP posição de liderança na AL

  • 16/10/2019 05:49
  • Contexto Paulista

Principal Estado produtor e consumidor da América Latina, São Paulo, com suas diferentes regiões, conta com a maior e melhor infraestrutura do país, compatível com o status de maior potência econômica do Brasil e uma das maiores da América Latina. As melhores rodovias do país são as estaduais paulistas. É só um exemplo. Os entroncamentos multimodais, por exemplo, integram o transporte por rodovias, ferrovias e sistema hidroviário até os portos de Santos e São Sebastião e os aeroportos de Campinas e Guarulhos. A Hidrovia Tietê-Paraná, além de ligar São Paulo a outros quatro Estados brasileiros, também leva os produtos paulistas a nações vizinhas, como Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia. Os dados são da Fundação Seade, agência Investe SP e IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), entre outros órgãos oficiais.

Hidrovias

Com 800 quilômetros de vias navegáveis, o trecho paulista da Hidrovia Tietê-Paraná possui dez barragens, dez eclusas, 23 pontes, 19 estaleiros e 30 terminais intermodais de cargas. A hidrovia integra um grande sistema de transporte multimodal, apresentando-se como alternativa de corredor de exportação – que abrange São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais, uma região de 76 milhões de hectares, onde é gerada quase a metade do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro. Essa rica gigantesca região conecta áreas de produção aos portos marítimos e, no sentido do interior, serve aos principais centros do Mercosul.

Aeroportos

O Estado de São Paulo conta com mais de 30 aeroportos. Os dois maiores, Guarulhos e Viracopos (Campinas), são administrados pela iniciativa privada em sociedade com a Infraero, enquanto Congonhas, Campo de Marte e São José dos Campos são gerenciados pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária). O Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo) gerencia 26 aeroportos regionais.

Portos

No Estado de São Paulo, está instalado o mais importante porto marítimo da América Latina, o Porto de Santos, que movimenta mais de 110 milhões de toneladas de cargas de importação e exportação por ano, correspondente a um terço da corrente de comércio brasileira. A área de influência do Porto de Santos se estende pelos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Paraná, além de países do Mercosul. Servido por uma malha rodoviária, complementada por ferrovias que permitem a interligação com a Hidrovia Tietê-Paraná, e próximo dos aeroportos de Guarulhos e Viracopos, o Porto de Santos oferece excelentes condições de intermodalidade de transportes. Há ainda no Estado o Porto de São Sebastião. Além dos portos marítimos, encontram-se instalados no Estado os portos fluviais de Panorama e Presidente Epitácio, que têm importância no deslocamento de soja em grão e derivados.

Rodovias

A Rodovia dos Bandeirantes foi considerada este ano a melhor rodovia do país pelo sétimo ano consecutivo. O Estado conta ainda em posição de destaque em segurança rodoviária as rodovias D. Pedro I e a SP-340, que formam a ligação Campinas–Jacareí, bem como a SP-225, que liga Bauru a Itirapina. Com 37 mil quilômetros de extensão, as rodovias paulistas dão acesso ao Norte do Estado, Minas Gerais e Centro-Oeste do País – sistema Anhanguera-Bandeirantes; Oeste do Estado e regiões de Sorocaba e Bauru – rodovias Raposo Tavares e Presidente Castello Branco; Vale do Paraíba, Litoral Norte e Rio de Janeiro – Rodovia Presidente Dutra e Sistema Ayrton Senna-Carvalho Pinto; Porto de Santos – sistema Anchieta-Imigrantes. Importantes ligações transversais unem esse conjunto de rodovias, como a D. Pedro I, ligando Campinas ao Vale do Paraíba, e a Santos Dumont, que liga Campinas à região de Sorocaba, bem como a Marechal Rondon, que dá acesso em seus trechos finais a Lins, Araçatuba e a Andradina. A ligação do Estado de São Paulo a outras regiões do País é realizada por diversas rodovias, com destaque para a Presidente Dutra, em direção ao Rio de Janeiro, a Fernão Dias, em direção a Belo Horizonte, passando pelo sul de Minas, e a Régis Bittencourt, em direção a Curitiba.

Telecomunicações

O Estado de São Paulo é responsável por 24,5% dos acessos de telefonia móvel, além de 36,6% dos acessos à banda larga fixa do país. Na telefonia móvel, há cobertura GSM e internet em todo o Estado. A tecnologia 4G está disponível nas principais cidades do Estado e em processo de rápida expansão. Maior polo de tecnologia da informação e comunicação (TIC) do Brasil, São Paulo concentra 41% da indústria nacional de equipamentos de informática, além de uma ampla oferta de serviços voltados para computadores, tablets e smartphones.

Vestibular

A Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo) abriu ontem as inscrições para mais de 16 mil vagas do vestibular anual 2020, destinadas a 305 municípios, o maior processo seletivo em extensão territorial e número de vagas gratuitas do ensino superior paulista. As inscrições terminam em 14 de novembro, às 15h, e devem ser feitas pelo site vestibular.univesp.br.

Contexto Paulista

Contexto Paulista

Coluna desenvolvida pela Associação Paulista de Jornais

PUBLICIDADE