Paulo Miguel - Caminhões-guindaste fizeram a elevação do equipamento ao segundo andar do prédio

Foto: Paulo Miguel - Caminhões-guindaste fizeram a elevação do equipamento ao segundo andar do prédio

ESTRUTURA

Hospital do Câncer recebe R$ 6,8 milhões em equipamentos

HRCPP recebeu ontem uma máquina de ressonância magnética, e aguarda outras melhorias, por meio de convênio firmado com o Estado

  • 06/09/2019 04:02
  • PEDRO SILVA - Especial para O Imparcial

Na manhã de ontem, o HRCPP (Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente) recebeu uma máquina de ressonância magnética, adquirida com verbas do governo estadual, por meio de um convênio celebrado no ano passado. Ainda são esperados mais equipamentos, sendo um tomógrafo, dois raio-x portáteis, e um fixo. Ao todo foram sete melhorias para o hospital, com valor total de R$ 6,8 milhões. Além dos citados acima, o HRCPP já recebeu um arco cirúrgico. Os equipamentos têm previsão de utilização para o mês de novembro deste ano.

A gerente administrativa da unidade, Josiane Aparecida Salisso, ressalta que o hospital é público e que essas melhorias são de extrema importância para atender e tratar os pacientes. “O diagnóstico de imagem permite o diagnóstico precoce das doenças, e a definição de conduta médica para a continuidade dos tratamentos”, aponta. “Então, esses equipamentos são de extrema importância, pois nós sabemos que existe uma carência muito grande na saúde da nossa região, de oferta de serviços do SUS [Sistema Único de Saúde], desses exames, principalmente de ressonâncias”.

Segundo Josiane, existe uma fila de mais de 5 mil pessoas com demanda para esses exames. “A nossa meta inicial é realizar pelo menos 300 ressonâncias por mês, para ajudar a eliminar essa fila de espera”, pontua. “A quantidade de exames, apesar de grande, ainda é insuficiente, pois serão atendidos pacientes de Prudente, e de toda a região”.

Todos os exames serão realizados com recursos do próprio hospital, sem verbas de custeio. “Com o início do funcionamento do Centro de Diagnóstico por Imagem do HRCPP, os pacientes contarão com cuidados de alta qualidade, que evitarão a evasão para outros locais para a realização dos procedimentos que envolvem o setor”, expõe a assessoria do hospital em nota.

Logística

Pelo tamanho e peso dos equipamentos foram necessários guindastes para elevação até o terceiro andar do prédio. Foram feitos dois buracos nas paredes das salas, que alocaram os equipamentos. Segundo Patrícia Storto, gerente de engenharia do HRCPP, o processo para aquisição da ressonância magnética iniciou em 2019, com a compra fechada em janeiro por meio de negociação entre diretoria, gerências e departamento jurídico do HRCPP com a empresa Siemens.

Após a realização das análises técnicas e negociações definiu-se o equipamento para ser adquirido pelo processo de importação direta. Patrícia explica que, durante o período de produção e importação da ressonância, o hospital recebeu do fabricante todas as especificações técnicas para adequação da infraestrutura de apoio e da sala onde ficará instalado o equipamento. Foram aproximadamente três meses para realizar as adequações e, após a liberação alfandegária, foi agendada a entrega do equipamento no hospital.

Para receber a ressonância, foi necessário solicitar ao Departamento de Trânsito de Prudente interdição da Rua Donato Armelin para entrada dos veículos envolvidos na entrega, sendo um guindaste, um munck e um caminhão.

O Departamento de Diagnóstico por Imagem do hospital, onde será instalada a ressonância, localiza-se no segundo andar do prédio. Patrícia aponta que, na análise técnica, concluiu-se que a melhor forma para a entrada do equipamento na sala seria por içamento. E, para essa atividade, foi elaborado o plano de “rigging” (planejamento para movimentação de carga com guindastes) com todos os envolvidos na manobra (equipe de segurança do trabalho, engenharia do hospital e os fornecedores).

Um dia antes da chegada do equipamento, foi realizada a abertura do vão de entrada que será fechado logo após a entrada do mesmo. Os próximos passos serão a finalização da blindagem magnética, instalação e treinamento da equipe que irá operar a ressonância, tendo como previsão de término o mês de outubro.