Cedida/Bárbara de Barros - Além de hospedagens, hotéis garantem atividades lúdicas para os animais de estimação

Foto: Cedida/Bárbara de Barros - Além de hospedagens, hotéis garantem atividades lúdicas para os animais de estimação

Mais conforto

Hospedagem para pets é alternativa a viajantes em períodos de férias

  • 06/01/2019 10:30
  • PÂMELA BUGATTI - Especial para O Imparcial

Nesta época do ano, por conta das férias, as viagens em família são comuns. Quem tem um animal de estimação se depara com uma dúvida quando o assunto é com quem deixá-lo no período. Hotéis para este público se tornaram comuns, e, em Presidente Prudente estão disponíveis com diárias que variam a partir de R$ 60.

Segundo a zootecnista e proprietária do hotel para cães Casa do Doc, Bárbara de Barros Manhani Boin, “a estrutura é pensada no bem-estar dos bichinhos, que a todo o momento ficam soltos e na presença das pessoas que cuidam deles”. Bárbara fala que para hospedar o animal é necessário cumprir regras, como: fêmeas não podem estar no cio e os machos devem estar castrados e ambos com as vacinas em dia e controle de carrapatos.

Antes de “fechar o pacote”, ela alerta que o animal de estimação passa por uma adaptação para saber se realmente poderá ficar no hotel. “O importante é mantê-lo tranquilo, mesmo longe dos familiares.” Os valores podem variar de acordo com o tamanho do pet, indo de R$ 60 a R$ 80.

A zootecnista destaca que atualmente atende cerca de 250 cachorros cadastrados. Em dezembro, ela vislumbrou crescimento de 50% na procura em relação ao mesmo mês do ano retrasado, mas a maior expectativa é para este mês, época em que as viagens são mais recorrentes.

No Espaço Patas, com diária de R$ 65, os cães ficam soltos ao longo do dia, são setorizados por porte e supervisionados por um recreacionista. De acordo com a gerente Carina Correia Maldonado, o ambiente existe há cerca de seis anos, conta com piscina e ambiente de recreação. Ela pontua que para ficar no hotel o cachorro não deve ser agressivo, pois os recreacionistas formam matilhas. Diz ainda que as únicas exigências são as vacinas, vermífugos e parasitários em dia e acrescenta que o hotel não comporta cachorro no cio, mas que não é necessário estar castrado. Ao todo, o espaço possui 43 cães hospedados. “A demanda aumentou muito, tanto é que já estamos lotados”, finaliza.

É cliente

A promotora de Justiça, Tássia Ismênia da Rocha, 35 anos, usa duas modalidades para seus animaizinhos: hotel e a recreação. Ela explica que nem todos os dias consegue passear com os cachorros e desta forma a busca por um ambiente adequado era necessário. A promotora conta que o hotel proporciona atividades lúdicas, recreação e enriquecimento ambiental e tudo isso acarreta em bem-estar, fazendo com que os cachorros explorem seus instintos. “No final do dia, vamos buscá-los cansados e felizes. É assim que vemos e sentimos a felicidade deles. A questão não é comer e dormir, mas brincar”, conclui.