Mais conforto

Hospedagem para pets é alternativa a viajantes em períodos de férias

Cedida/Bárbara de Barros - Além de hospedagens, hotéis garantem atividades lúdicas para os animais de estimação Cedida/Bárbara de Barros - Além de hospedagens, hotéis garantem atividades lúdicas para os animais de estimação

Nesta época do ano, por conta das férias, as viagens em família são comuns. Quem tem um animal de estimação se depara com uma dúvida quando o assunto é com quem deixá-lo no período. Hotéis para este público se tornaram comuns, e, em Presidente Prudente estão disponíveis com diárias que variam a partir de R$ 60.

Segundo a zootecnista e proprietária do hotel para cães Casa do Doc, Bárbara de Barros Manhani Boin, “a estrutura é pensada no bem-estar dos bichinhos, que a todo o momento ficam soltos e na presença das pessoas que cuidam deles”. Bárbara fala que para hospedar o animal é necessário cumprir regras, como: fêmeas não podem estar no cio e os machos devem estar castrados e ambos com as vacinas em dia e controle de carrapatos.

Antes de “fechar o pacote”, ela alerta que o animal de estimação passa por uma adaptação para saber se realmente poderá ficar no hotel. “O importante é mantê-lo tranquilo, mesmo longe dos familiares.” Os valores podem variar de acordo com o tamanho do pet, indo de R$ 60 a R$ 80.

A zootecnista destaca que atualmente atende cerca de 250 cachorros cadastrados. Em dezembro, ela vislumbrou crescimento de 50% na procura em relação ao mesmo mês do ano retrasado, mas a maior expectativa é para este mês, época em que as viagens são mais recorrentes.

No Espaço Patas, com diária de R$ 65, os cães ficam soltos ao longo do dia, são setorizados por porte e supervisionados por um recreacionista. De acordo com a gerente Carina Correia Maldonado, o ambiente existe há cerca de seis anos, conta com piscina e ambiente de recreação. Ela pontua que para ficar no hotel o cachorro não deve ser agressivo, pois os recreacionistas formam matilhas. Diz ainda que as únicas exigências são as vacinas, vermífugos e parasitários em dia e acrescenta que o hotel não comporta cachorro no cio, mas que não é necessário estar castrado. Ao todo, o espaço possui 43 cães hospedados. “A demanda aumentou muito, tanto é que já estamos lotados”, finaliza.

É cliente

A promotora de Justiça, Tássia Ismênia da Rocha, 35 anos, usa duas modalidades para seus animaizinhos: hotel e a recreação. Ela explica que nem todos os dias consegue passear com os cachorros e desta forma a busca por um ambiente adequado era necessário. A promotora conta que o hotel proporciona atividades lúdicas, recreação e enriquecimento ambiental e tudo isso acarreta em bem-estar, fazendo com que os cachorros explorem seus instintos. “No final do dia, vamos buscá-los cansados e felizes. É assim que vemos e sentimos a felicidade deles. A questão não é comer e dormir, mas brincar”, conclui.